Prefeitura inaugura BRT Seguro: quatro já foram presos e oito metros de corrimão são apreendidos

Em um evento com guardas, policiais, vereadores e subprefeitos, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, inaugurou no fim da manhã desta quarta-feira (2) o programa BRT Seguro, no Centro de Controle Operacional do BRT Rio (CCO), no Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca.

O projeto começou a ser implantado na terça-feira em doze estações e já houve prisões e apreensões. Quatro pessoas foram detidas praticando roubo e receptação na área de Santa Cruz e foram apreendidos aproximadamente 8 metros de corrimão. A previsão é a de que, em até 15 dias, outras 16 estações estejam contempladas. Cada uma delas será patrulhada das 7h às 19h por três policiais militares e, no intervalo entre 19h e 7h, a segurança será feita por rondas móveis que percorrerão as calhas do BRT.

No total, o projeto vai levar patrulhamento a 28 estações do BRT. Durante o discurso, Paes também anunciou que as obras da TransBrasil serão retomadas em agosto e concluídas até o fim do ano que vem. O prefeito não atendeu a imprensa e não comentou o anúncio da realização da Copa América no Estado do Rio. “O BRT é muito simbólico. Bem operado, é um sistema que funciona muito bem. O sistema nunca funcionou plenamente (com os corredores TransBrasil, a Transoeste e Transolímpica)”, declarou o prefeito.

O secretário municipal de Ordem Pública, Brenno Carnevale, disse que por estratégia, as estações que receberão o programa não serão divulgadas. A escolha foi feita levando-se em conta dados relativos à evasão de passageiros, índices de violência e desordem. Segundo o secretário, vão atuar no projeto inicialmente, 96 PMs e 30 guardas municipais que receberam missões específicas para este tipo de patrulhamento.

“Existe uma qualificação para essas pessoas. Já foram formados 500 agentes em duas semanas. É uma preparação contínua”, disse Carnevalle. A interventora Cláudia Secin diz que a despesa mensal do BRT com furtos de peças como cabos de energia, vidros e bilheterias depredadas fica em torno de R$ 100 mil. “O BRT Seguro vai reduzir bastante essas ocorrências. As estações custaram dinheiro público e o prejuízo volta para o usuário ou no aumento de tarifa ou na piora do serviço”, disse Secin. A interventora afirmou que atualmente a frota está com 170 articulados circulando.

O prefeito Eduardo Paes afirmou que a evasão dos passageiros (calote) tem a ver com abandono. “As pessoas começaram a evadir e maltratar o BRT por causa do abandono do próprio poder público”, comentou e agradeceu às equipes da Guarda Municipal e da Polícia Militar. Coordenado pela Secretaria de Ordem Pública (SEOP), os policiais atuarão nas folgas por meio de inscrição no Programa Estadual de Integração na Segurança (PROEIS).


Segundo o BRT, nos cinco primeiros meses de 2021 foram registradas 369 ocorrências de furtos; 62 de danos ao patrimônio público, além de três incêndios. Somente nos meses de abril e maio foram registrados, aproximadamente, seis quilômetros de cabos diversos furtados. Os calotes representam 20 a 25% do carregamento diário do BRT, responsável pelo transporte de cerca de 170 mil passageiros por dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: