fbpx

Prefeitura e Flamengo: Atlético-MG aguarda definições para voltar a ter torcida no Mineirão

O Atlético-MG já teve o gosto de jogar com o apoio da torcida no estádio. No duelo contra o River Plate, pela Copa Libertadores, o alvinegro contou com pouco mais de 17 mil pessoas no Gigante da Pampulha. Agora, o Galo aguarda por duas situações diferentes para saber quando contará com o público: publicação da portaria pela Prefeitura de Belo Horizonte e a decisão do Flamengo em romper ou não o acordo dos clubes nos jogos da Série A.

Everson; Atlético-MG x River Plate — Foto: Pedro Souza / Atlético

Apesar da confirmação do prefeito Alexandre Kalil, há pouco menos de uma semana, de que 30% do estádio poderá ser ocupado, a portaria que regulariza essa situação ainda não foi publicada.

De acordo com o médico Carlos Starling, um dos membros do Comitê de Combate à Covid-19 de Belo Horizonte, a normatização deverá sair nos próximos dias, já que ainda estão sendo realizados os últimos ajustes com os clubes em relação ao novo protocolo sanitário.

Dentre essas novas medidas estão: fechamento de portões antes do início da partida, venda de bebidas alcoólicas apenas dentro do Mineirão e permissão para acesso ao redor do estádio apenas de quem tiver em mãos ingresso, identificação e teste negativo para Covid realizado 72 horas antes da data da partida.

Mas mesmo que a portaria já estivesse publicada, o Galo não contaria com a torcida no jogo de quarta-feira, contra o Fluminense, pela Copa do Brasil. Isso porque os clubes (à exceção do Flamengo, que deverá colocar público no duelo contra o Grêmio) acordaram que só haveria torcedores caso houvesse a liberação para os jogos de ida e volta. O Galo venceu o Fluminense por 2 a 1, no Nilton Santos vazio.

Depois do duelo pela Copa do Brasil, o desafio atleticano será pelo Brasileirão, contra o Sport, também no Mineirão. A princípio o jogo também não terá presença de torcedores. Apesar de ter uma liminar emitida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) que permita a presença, o Atlético segue a linha de respeitar o acordo feito entre os clubes que disputam a Série A e voltar com o público apenas na 23ª rodada, prevista para o início de outubro.

A situação pode mudar caso o Flamengo, que também tem uma liminar, decida ter a presença de público. O clube carioca estuda ter os torcedores já neste no domingo, contra o Grêmio, pelo Brasileirão. Caso descumpra o acordo entre os clubes, Sérgio Coelho, presidente do Galo, afirmou que o clube vai seguir pelo mesmo caminho 

– Se o Flamengo usar desse direito nós também vamos usar pela isonomia na competição. O Atlético cumpre suas obrigações, respeita o que é decidido, mas não vai deixar que um clube se beneficie. Esperamos que o Flamengo nos acompanhe para não fazermos uso da liminar. A gente espera que o Flamengo não faça isso e respeite o que foi combinado – afirmou.

Atlético espera contar com torcida para duelo decisivo na Libertadores

Caso a situação com o Flamengo siga indefinida, a intenção da diretoria atleticana é contar com a presença da torcida no duelo contra o Palmeiras, daqui a duas semanas (28 de setembro), no jogo de volta da semifinal da Libertadores.

– É muito importante para o Atlético que a torcida retorne. Futebol sem torcida é terrível e a torcida precisa estar presente, mas precisa fazer a parte dela. É preciso que a torcida cumpra com tudo aquilo que for estabelecido no protocolo – disse.

O jogo contra o River Plate era considerado um evento teste para o retorno do público aos estádios e, na avaliação da Prefeitura, não foi aprovado. Alexandre Kalil chegou a afirmar que, nos mesmos moldes, o evento não aconteceria novamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: