Prefeitura do Rio vacina todos os trabalhadores da educação básica nesta quarta-feira

 Será feita a vacinação para todos os trabalhadores da educação básica no Rio nesta quarta-feira (9). Excepcionalmente hoje, a Secretaria Municipal de Saúde instalou um ponto de vacinação na Escola Municipal Barão de Itacurussá, na Tijuca, que contou com a presença dos secretários municipais, Renan Ferreirinha, da educação, e Daniel Soranz, da Saúde.

São esperados cerca de 18 mil servidores na faixa etária entre 42 e 18 anos e a data pode ser considerada o Dia D da vacinação contra a covid-19 dos trabalhadores municipais da educação.Durante a visita na escola Barão de Itacurussá, o secretário Daniel Soranz fez um apelo durante uma entrevista à TV Globo.

“Temos 82 mil pessoas que não voltaram para se vacinar com a segunda dose. Isso é muito importante, pois elas só vão ficar imunizadas 14 dias após a segunda dose. A maioria das pessoas que deixam de tomar a vacina na data correta o motivo é porque esqueceram a data para se vacinar, elas devem comparecer o quanto antes em qualquer ponto de vacinação do município”, disse.Soranz afirmou ainda que o calendário pode ser antecipado caso se confirme a chegada de novas remessas da vacina Jansen, que podem ser enviadas pelo Ministério da Saúde até a próxima semana.

Se o Ministério da Saúde tiver uma previsão de ter a vacina da Jansen para chegar, é uma expectativa. Felizmente hoje conseguimos zerar o público de educação básica com essa parceria e a nossa expectativa é conseguir adiantar sim para a próxima semana, mas, por enquanto, mantemos o calendário tradicional com duas idades somente e com a educação de nível superior na próxima quarta (16), e 52 quinta e sexta, se for possível, queremos adiantar”, concluiu.

O secretário municipal da Educação, Renan Ferreirinha, comemorou a vacinação e disse que era uma data histórica e que com a vacinação será possível avançar no retorno do ensino presencial nas escolas.“Hoje é um dia muito especial para a educação no Rio de Janeiro, um dia que representa a esperança junto com a saúde, o Daniel tem sido um grande parceiro nesse processo, a gente vem cada vez mais expandindo a melhoria da educação com o retorno presencial de maneira gradual. A vacinação de todos os profissionais da educação básica acontece hoje e na semana que vem da educação técnica e do ensino superior é mais um marco, com isso a gente consegue fazer adequações à medida que a ciência e o comitê científico estiver nos apoiando”, afirmou.

Os profissionais que atuam na educação básica pública e privada poderão se imunizar em qualquer um dos 280 pontos de vacinação espalhados pela cidade. Para garantir a dose, o trabalhador deve apresentar contracheque ou declaração da instituição educacional ou rede de ensino em que atua, para comprovar vínculo ativo na área da educação.

Na próxima quarta-feira (16), será a vez da vacinação dos trabalhadores do ensino superior, profissionalizante e outros. A repescagem para ambos os grupos acontecerá em 23 de junho.

Para os próximos dias serão imunizadas pessoas de 55 anos (quinta-feira); e de 54 (sexta-feira). No sábado (11), haverá repescagem para cariocas com 54 anos ou mais e para pessoas com comorbidades ou deficiência a partir de 18 anos.

Escola comunitária tem 80 professores vacinados

No Solar Meninos de Luz, escola de educação integral que fica no Pavão-Pavãozinho, em Copacabana, a vacinação acontece para cerca de 80 funcionários. Ao todo são 130 profissionais no Solar, mas os demais já tomaram a vacina seguindo o calendário de idade.

A distribuição de doses está sendo realizada na própria instituição por um enfermeiro da clínica da família, que fica na mesma rua. Com isso, é possível consolidar o retorno às aulas presenciais de cerca de 430 crianças, moradoras do Pavão-Pavãozinho e do Cantagalo.”O retorno às aulas presenciais sem a vacinação deixou todo mundo muito inseguro. Quando soubemos da oportunidade de todos serem vacinados, foi um grito de alegria muito grande por nos sentirmos mais protegidos para podermos trabalhar com os alunos”, disse Isabella Maltaroli, diretora e presidente do Solar Meninos de Luz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: