Prefeitura do Rio libera 10% de público no Maracanã na final da Copa América

A Prefeitura do Rio atendeu ao pedido da Conmebol e irá permitir a entrada de um público restrito na final da Copa América, no Maracanã, neste sábado, entre Brasil e Argentina, às 21h. A entidade solicitou que a pasta autorizasse a presença de pessoas credenciadas e testadas para a covid-19, com distanciamento entre os lugares e com menos de 10% da capacidade de cada setor do Maracanã. O pedido foi realizado durante uma reunião, nesta quinta-feira. Estavam presentes a área técnica da SMS, a Secretaria de Estado de Saúde e a Secretaria Municipal de Esportes.

A medida foi publicada na edição extra do Diário Oficial desta sexta-feira. O secretário municipal de saúde, Daniel Soranz falou sobre a decisão durante a apresentação do 27º Boletim Epidemiológico de Covid-19. Ele lembrou que o pedido inicial era realizar o evento com 50% do público. “A gente considera que ainda não é adequado colocar 50% do público no Maracanã e reforçamos algumas exigências”, disse. 

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, negou que houvesse qualquer pressão por parte da organização e explicou que a flexibilização do público serve como uma oportunidade para a realização de um evento-teste no município. “Eu não recebi pressão nenhuma, ninguém da Conmebol me ligou, me procurou, aliás eu não conheço ninguém da Conmebol nem da CBF, e quem eu conhecia saiu. Aliás, eu soube pela imprensa que houve uma solicitação e consultei o secretário da Saúde. Eles avaliaram com toda a liberdade do mundo, decidiram e me informaram ontem que não havia um problema de liberar”, afirmou Paes.

Paes ressaltou que é um evento importante e também serve como uma oportunidade de aprendizado para que a prefeitura possa organizar eventos-testes controlados. A expectativa, segundo Paes, é que a Conmebol faça o convite apenas para organizadores próximos. A capacidade liberada é a de 10% por setor, o que pode chegar a totalização de 6,5 mil pessoas dentro do estádio.

Todas as pessoas que participarem do evento irão realizar testes RT-pcr antes de entrar no Maracanã para verificar a possibilidade de risco de contaminação pela covid-19.”Se eles forem usar todos os setores cabem 6.500, se eles não usarem todos os setores, vai ser 10% por setor. A partir daí vamos fiscalizar, e todo mundo será devidamente testado e não deixa de ser uma possibilidade de evento-teste”, afirmou Paes.

A prefeitura divulgou que já foram realizados até o momento 8,5 mil testes das pessoas envolvidas na realização da Copa América. Desta quantidade, 45 pessoas testaram positivo para a covid-19 e estão sendo monitoradas. Desta quantidade, um jogador, três integrantes da delegação e 41 funcionários terceirizados testaram positivo para o vírus. 14 pessoas tiveram sintomas de síndrome gripal e outros 31 ficaram assintomáticos.

O prefeito também lembrou que houve uma liberação da prefeitura para a participação de 5 mil pessoas durante a final da Libertadores, mas o público não respeitou as medidas de distanciamento e se concentraram em apenas uma parte do estádio. Ele reforçou que desta vez o público será distribuído em todo o estádio e que a prefeitura irá realizar a fiscalização. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: