fbpx

Prefeitura do Rio espera nova remessa de vacinas nesta semana para manutenção do calendário

Com início de suspensão neste sábado, o calendário de vacinação contra a covid-19 no Rio não tem data confirmada para a retomada da aplicação das primeiras doses. O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, afirmou que espera a chegada de nova remessa dos imunizantes até o final desta semana. Em entrevista no Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, na Zona Sul, com a chegada de imunizantes nesta semana, o secretário prevê a manutenção do calendário previsto anteriormente pela prefeitura do Rio. “Nossa expectativa é manter esse calendário e vacinar todas as pessoas com mais de 18 anos até o dia 18 de agosto, mas para isso a gente precisa receber novas doses de imunizantes contra a covid-19. A gente espera que até o final desta semana receba doses do Ministério da Saúde para continuar a campanha de vacinação”, afirmou ele.

O secretário afirmou, se houver previsão para chegada de vacinas neste fim de semana, a retomada do calendário de vacinação pode acontecer já na segunda-feira. Soranz lamentou a paralisação da campanha de vacinação para aplicação da primeira dose. “Infelizmente, existe por parte do ministério um pequeno atraso e a gente espera a entrega das vacinas. Estão suspensas nos postos até que a gente receba novas doses de imunizantes”, disse o secretário de Saúde. 

Em relação às vacinas para a imunização da população da Ilha de Paquetá e do Complexo da Maré, na Zona Norte, Soranz garantiu que as doses não estão em falta e serão aplicadas para os moradores das duas regiões.”Os imunizantes da Maré já estão reservados na Fiocruz para serem retiradas na quarta-feira. Esse lote não faz parte do Programa Nacional de Imunização (PNI), pois são doses reservadas especificamente para essas pesquisas”, afirmou o secretário de saúde. 

Nesta sexta-feira, 23, a prefeitura do Rio anunciou a paralisação da aplicação da primeira dose da vacina contra covid-19. A suspensão acontece no momento em que a variante Delta do coronavírus, considerada mais transmissível, avança no Rio. O prefeito Eduardo Paes já havia avisado em seu perfil oficial no Twitter, nesta sexta-feira, sobre um possível atraso no calendário de vacinação da cidade por conta de cerca de 7 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 que ainda não foram liberadas pelo Ministério da Saúde.

Divulgamos nosso calendário de acordo com as chegadas informadas pelo ministério. Se não cumprirem corremos o risco de atrasar. Não é possível que isso fique parado um minuto que seja. O motivo é simples: quanto mais tempo demora, maior o risco de óbitos. Não há nada mais importante a fazer neste momento!”, disse Paes.Neste sábado, haveria a repescagem no município de pessoas com 35 anos ou mais que ainda não tomaram a primeira dose da vacina. Na segunda-feira, seria a vez das mulheres de 34 anos receberem o imunizante. A faixa etária estaria com cronograma previsto até quarta-feira, com possibilidade de pessoas de idades acima tomarem o imunizante com a repescagem. Já de quinta a sexta-feira, a prefeitura previa a vacinação de pessoas com 33 anos, com repescagem no último dia.

O objetivo agora, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) é garantir o estoque para as segundas doses programadas. Os postos de vacinação da cidade do Rio continuarão atendendo as pessoas agendadas para tomar a segunda dose nos próximos dias.Procurado pelo O DIA, o Ministério da Saúde não retornou sobre a chegada de novo lote de imunizantes ao Rio até a publicação desta matéria. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: