Prefeitura do Rio dá início a um projeto inédito para gestantes

O ciclo educativo terá duração de 10 meses

A Prefeitura do Rio, através da Secretaria de Políticas e Promoção da Mulher, iniciou o ciclo de práticas educativas para as gestantes, o Gerando o Futuro, nesta quinta-feira, 15 de junho. A aula inaugural foi realizada no Super Centro Carioca de Saúde para 65 mulheres, e contou com a presença da Secretária da Mulher, Joyce Trindade, do Secretário da Saúde, Daniel Soranz, e da influenciadora digital sobre maternidade, Cíntia Aleixo.

O Gerando o Futuro é um projeto educacional sobre os direitos e o mercado de trabalho para gestantes entre 9 e 16 semanas. O ciclo de Práticas Educativas terá 39 encontros, durante 10 meses, com 3h de duração a cada encontro. Entre os temas estão: Direitos e saúde da mulher, aleitamento e desenvolvimento da criança, plano de futuro e mercado de trabalho.

Para a Secretária da Mulher, Joyce Trindade, o Gerando o Futuro é uma política transversal e um trabalho em rede. “Não é por acaso que estamos lançando o evento no Super Centro Carioca de Saúde. A gente entende que é fundamental trabalhar as políticas públicas de forma transversal. Gerar o futuro é uma política de mulheres e com a Secretaria da Saúde. Nós estamos falando sobre transformação efetiva de cidade. A Prefeitura é um organismo vivo que está o tempo inteiro pensando em novas soluções para gente garantir a dignidade do povo carioca”, afirma.

Durante a sua participação no evento, o Secretário da Saúde, Daniel Soranz, afirma que um dos objetivos é contribuir para que as gestantes tenham um processo positivo na gestação. “O nosso objetivo é que a criança e vocês tenham uma boa gestação, que o bebê nasça bem e depois a gente consiga dar um suporte para o acompanhamento dessa criança para que vocês sejam felizes nesse processo. Nem sempre a vida é fácil, por isso a gente precisa se dedicar, escutar, estar junto e participar das dinâmicas”.

As gestantes que estiverem em situação de vulnerabilidade social vão receber uma bolsa-auxílio no valor de R$400 e auxílio passagem, com o objetivo de garantir que elas acompanhem o ciclo de práticas educativas até o fim. As aulas serão realizadas na Casa da Mulher Carioca Tia Doca, em Madureira, na Casa da Mulher Carioca Dinah Coutinho, em Realengo, e na Sala Mulher Cidadã da Gamboa, no Centro. Durante o projeto, as mulheres também poderão contar com acompanhamento psicossocial e pedagógico.

De acordo com Patrícia Martins da Silva, uma das gestantes selecionadas para o curso, o Gerando o Futuro vai ser importante para a gestante se sentir acolhida. “O projeto vai ser muito importante nas nossas vidas. Não só pela questão financeira, mas também pelo acolhimento e ensinamentos que eu creio que vamos ter. Acredito que a nossa mente vai ser aberta para muitas coisas e vamos ser acolhidas de uma forma que nós não vamos nos sentir muito sozinhas. Estamos gerando o futuro”.

O Gerando o Futuro é um dos projetos da rede de Promoção da Mulher da Secretaria do Rio. Nos últimos dois anos, a Secretaria da Mulher capacitou mais de 70 mil mulheres para facilitar o retorno da mulher da capital ao mercado de trabalho pós pandemia.  Já no setor de enfrentamento à violência, mais de 180 mil mulheres já foram atendidas e passaram pelos equipamentos da Secretaria da Mulher, para a quebra do ciclo da violência. Apenas com o Cartão Mulher Carioca (auxílio financeiro emergencial) mais de R$ 1,5 milhão foi investido para a manutenção do serviço. A previsão de gastos até o final de 2024 é de mais de R$ 3 milhões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *