Prefeitura do Rio: aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 é prioridade até a chegada de novas remessas

A Secretaria municipal de Saúde do Rio (SMS) informou, nesta terça-feira, que no momento a prioridade na vacinação contra a Covid-19 é aplicar a segunda dose em idosos que já se vacinaram na primeira etapa. A repescagem da primeira dose continua atendendo idosos de 76 anos ou mais que ainda não foram imunizados. O cronograma segue desta forma até que novos imunizantes sejam encaminhados pelo governo estadual. Segundo a SMS, o ponto de vacinação no Engenhão passou a atender o público somente aos sábados, e a Universidade Estadual do Rio de Janeiro segue realizando apenas a repescagem.

Na segunda-feira, unidades de saúde em Marechal Hermes, Méier e Madureira ficaram sem estoque para aplicação da segunda dose. Na manhã desta terça, em entrevista ao “Bom Dia Rio”, da TV Globo, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, informou que os postos ficaram desabastecidos por algumas horas, até a prefeitura terminar o remanejamento de cerca de 76 mil doses destinadas à segunda aplicação, que estavam armazenadas no depósito da Secretaria de Estado de Saúde (SES), em Niterói. Soranz garantiu que, a partir desta terça-feira, todos os idosos que estão com a vacinação agendada serão atendidos.

— Ninguém vai ficar sem a segunda dose hoje (terça-feira), as pessoas podem ir com tranquilidade às unidades de saúde. Lembrando que a gente sempre recomenda que a segunda dose seja tomada na mesma unidade em que se tomou a primeira e no período da tarde, porque as unidades estão mais vazias — disse o secretário.

O Ministério da Saúde informou que ainda nesta terça-feira divulgará atualizações quanto à distribuição de vacinas contra Covid-19 aos estados. A SES aguarda o pronunciamento do governo federal para informar quantas doses serão destinadas a cada município do Rio de Janeiro.

Além do atendimento presencial, Soranz afirmou que a vacinação em domicílio também continua acontecendo nas datas marcadas. Em nota, a SMS reforçou que “idosos que já solicitaram a vacinação em domicílio serão atendidos nos próximos dias, conforme cronograma das unidades de referência para os respectivos endereços, por toda a cidade”. O prazo para a vacinação é de até 30 dias a partir da data da solicitação.

A vacinação dos acamados é realizada pelas equipes de Saúde da Família, conforme solicitação feita por familiares nas unidades de Atenção Primária. Podem solicitar o serviço idosos com 60 anos ou mais que estejam restritos ao leito ou com dificuldade de locomoção. A imunização é feita de forma programada e forma gradativa, conforme disponibilidade de doses. O cadastramento deve ser feito na unidade de referência mais próxima da residência do idoso ou através do site smsrio.org/agendamentovacina.

Vacinação no Engenhão e na Uerj

Nesta terça-feira, idosos se deparam com a unidade do Estádio Olímpico Nilton Santos (Engenhão) fechada, ao retornar ao local para receber a segunda dose da vacina. A professora Alice Oliveira, de 52 anos, contou que a mãe Maria das Graças Oliveira e o pai Mário Lima Oliveira, ambos com 84 anos, estavam com retorno marcado para hoje no posto e que ficou preocupada sobre como seria se a segunda vacina fosse atrasada.

— Eles pedem muito rigor e atenção à data da segunda dose, mas quando vamos ao local não tem como se vacinar porque simplesmente está fechado. É um banho de água fria na gente — relatou.

Em nota, a SMS esclareceu que o local realiza atendimento ao público somente aos sábados, no sistema drive-thru. Segundo a pasta, “idosos que estão com a vacina agendada no Engenhão podem ir até uma unidade de saúde da região com o comprovante de vacinação ou ir até o posto drive thru do Engenhão aos sábados”.

A Uerj, que na última semana também sofreu alterações no atendimento, realiza apenas a repescagem de pessoas de 76 anos ou mais que ainda não se vacinaram, no portão 1 do campus Maracanã. Ainda segundo a secretaria, a aplicação da segunda dose, em drive-thru na Uerj, será retomada apenas no dia 25 de março para as pessoas que estão agendadas para retorno. Caso a imunização esteja marcada para antes desta data, o idoso deve recorrer a outras unidades com o comprovante da primeira dose.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: