fbpx

Prefeitura decreta tombamento provisório do imóvel do Estação Net Rio

A Prefeitura do Rio determinou o tombamento provisório do imóvel onde funciona o cinema Estação Net Rio, na Rua Voluntários da Pátria, em Botafogo, na Zona Sul da cidade. No último dia 10, o Tribunal de Justiça (TJRJ) determinou o despejo do estabelecimento, por falta de pagamento de aluguéis atrasados ao Grupo Severiano Ribeiro (GSR), dono do espaço em que o cinema funciona. A dívida já chega a R$2 milhões. A decisão foi publicada no Diário Oficial do município desta quarta-feira (24).

O decreto levou em consideração o valor arquitetônico e cultural do edifício, representante da arquitetura de linguagem Art-Déco e sua importância para a paisagem carioca. A decisão também pretende proteger o prédio de ações que prejudiquem sua integridade. Dessa forma, qualquer intervenção física que venha a ser realizada no imóvel deve ser previamente aprovada pelo Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural do Rio de Janeiro, bem como para a instalação de letreiros, anúncios, engenhos de publicidade e toldos.

O Conselho Municipal também vai providenciar os estudos e levantamentos necessários para o tombamento definitivo da edificação. No dia 12 de novembro, após a decisão da Justiça pelo despejo do cinema, dezenas de pessoas se reuniram na frente do estabelecimento para pedir o não fechamento do local. Na ocasião, o vereador Lindbergh Farias (PT), chegou a criar um Projeto de Lei para tombar o empreendimento. As dez salas de cinema de rua do Grupo Estação também foram inscritas no Cadastro de Negócios Tradicionais e Notáveis, considerando os cinemas Estação Net Rio, Estação Botafogo e Estação Ipanema marcos referenciais na cultura cinematográfica do Rio de Janeiro.

A decisão considera ainda que as salas de cinema de rua contribuíram e ainda tem por contribuir para as políticas de cultura audiovisual; a necessidade da preservação das salas de espetáculos que apresentam valor cultural e o incentivo para a permanência de negócios tradicionais na cidade. A medida ainda lembrou que o Grupo Estação é um dos fundadores e desenvolvedores do Festival do Rio, um dos maiores e mais importantes festivais audiovisuais do Brasil e da América Latina e destacou a paralisação das atividades por conta da pandemia de covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: