fbpx

Prefeitura de São Gonçalo desobstrui trecho de rio tomado por lixo e restos de móveis

A falta de educação e de respeito ao meio ambiente gerou uma série de transtornos aos moradores da Rua Dantas Filho, no Mutondo, e muito trabalho para as equipes da Prefeitura de São Gonçalo. Equipes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, através do 1º Departamento de Conservação e Obras (DCO), com o Departamento de Recursos Hídricos, trabalharam desde as primeiras horas da manhã para desobstruir trecho do rio que passa sob a ponte da Rua Dantas Filho. Desde sábado, a via estava coberta pela água e o nível só começou a descer durante a limpeza. No local, foram retiradas roupas de cama, pedaços de sofá, televisão, mala e uma variedade enorme de resíduos sólidos.

O Rio Mutondo, que nasce na Área de Preservação Ambiental do Engenho Pequeno, faz parte da bacia do Rio Alcântara e recebe uma infinidade de materiais ao longo dos bairros que corta. A última limpeza foi realizada no mês passado, mas o despejo de materiais necessitou uma ação emergencial no local.

“Por conta dos resíduos sólidos que são despejados de forma irregular diariamente, realizamos hoje uma limpeza e tiramos muito material do Rio Mutondo. Seguimos trabalhando para melhorar a vida da população, mas pedimos a ajuda das pessoas, pois ações como essa prejudicam diariamente a vida das próprias pessoas que jogam esses materiais nos rios. Lugar de lixo é na lixeira”, ressaltou o secretário de Desenvolvimento Urbano, Júnior Barboza, que acompanhou os trabalhos na região.

Limpa São Gonçalo – A campanha “Limpa São Gonçalo” segue atuando nas ruas do município. Equipes da Prefeitura de São Gonçalo distribuem panfletos educativos para pedestres, motoristas e comerciantes da cidade. O material que está sendo divulgado conta com informações sobre a forma correta de descarte do lixo, com horários de coleta e rotas atendidas.

A campanha foi dividida em duas etapas: na primeira, cuja previsão é que dure cerca de três meses, equipes da Prefeitura vão atuar de forma educativa, com o intuito de conscientizar a população; já a segunda, que se dará em caráter permanente, os infratores que insistirem na prática ilegal serão punidos em operações de repressão ao descarte irregular e lixões clandestinos pelas equipes de fiscalização. As multas diárias podem ultrapassar o valor de R$ 500.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: