Prefeitura de Resende amplia Monitoramento Meteorológico e Hidrológico

A Prefeitura de Resende, por meio da Diretoria-Geral de Defesa Civil (DGDC), instalou dois pluviômetros manuais na cidade, visando otimizar o sistema de monitoramento meteorológico e hidrológico. Os equipamentos foram implantados graças a uma parceria entre a Defesa Civil do Município e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) do Rio de Janeiro. Esta semana, foi instalado o segundo pluviômetro manual de quatro previstos deste ciclo da atual gestão, no estacionamento do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), situado na Rua Eurídice Paulina de Almeida, nº. 320, no bairro Vicentina II. Em janeiro, foi colocado o primeiro pluviômetro manual na sede da Administração Regional do Distrito de Engenheiro Passos, na Avenida das Camélias.

Os recursos foram doados pelo Inea, que firmou a parceira com o município no ano passado. Após solicitação feita pela Defesa Civil de Resende, em reunião na capital fluminense em 2020, a equipe técnica do Inea visitou os locais previamente escolhidos para a futura instalação dos equipamentos. Os outros dois pluviômetros manuais a serem doados deverão ser instalados na Vargem Grande e na Vila da Fumaça.

O diretor-geral da Defesa Civil de Resende, Flávio Germano da Silva, frisou que a aquisição dos pluviômetros manuais ocorreu a partir do estudo de viabilidade, que também pleiteia o fornecimento de três sensores de nível pelo Inea.

— O governo municipal está empenhado pela busca constante da modernização de todo o sistema de monitoramento de rios da cidade, além de ações que visam melhorias em tecnologias de acompanhamento meteorológico. Para a ampliação e novos avanços do sistema de monitoramento do Rio Paraíba e seus afluentes, o estudo de viabilidade foca no fornecimento de três sensores de nível e quatro pluviômetros manuais. Pioneiramente, os sensores de nível para acompanhamento dos rios deverão ser implantados em três locais: no Rio Paraíba do Sul, em frente à sede da Administração Municipal; no Rio Alambari, altura do bairro Jardim Tropical; e no Córrego Água Branca, altura da sede da Administração Regional de Engenheiro Passos. Vale destacar que, atualmente, o município conta com três pluviômetros automáticos, que monitoram a quantidade de chuva acumulada por tempo avaliada nas estações de Alphaville, Cidade Alegria e Visconde de Mauá, instaladas pelo Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais). Hoje, este monitoramento foca os níveis dos rios do município e seus afluentes – Sesmaria, Rio Paraíba do Sul e Rio Preto. A Estação Hidrológica do Rio Sesmaria, que capta dados via radar para o satélite, funciona na ponte do Alphaville, e mede o nível do afluente. Em 2020, esta estação automática passou pela sua primeira manutenção desde a sua instalação. O trabalho foi realizado por técnicos do Cemaden/RJ – informa.

Em relação aos quatro pluviômetros, a Defesa Civil de Resende ajudará na sua manutenção, que deverá ocorrer uma vez por mês, em auxílio ao Inea, que já possui uma equipe especializada contratada para o serviço. As intervenções nos pluviômetros servem para garantir o bom desempenho da leitura das informações técnicas.

O diretor-geral também destacou outras conquistas que vêm contribuindo para melhorias no setor. “Esta semana, a equipe da Defesa Civil concluiu a instalação de 12 placas orientativas em cachoeiras e rios, que pretendem reforçar os cuidados necessários para evitar acidentes, sinalizando os riscos e perigos, nestas áreas já vistoriadas, principalmente, no verão. A medida sobre o uso consciente antecipa a chegada de uma das estações do ano mais esperadas pelos moradores da região e turistas. Nesta quarta-feira, dia 19 de maio, foram colocadas placas nas proximidades das cachoeiras ‘Ponte Torta’, na BR-354 (Estrada Rio-Caxambu), e ‘Ponte da Japonesa’, em Engenheiro Passos. As demais placas foram instaladas em Visconde de Mauá, na Serrinha do Alambari, na Capelinha e na Vargem Grande. Em novembro do ano passado, foram instaladas seis réguas linimétricas, também conhecidas como escalas. A implantação das réguas ocorreu às margens dos rios, sendo duas no Rio Alambari e quatro no Rio Paraíba do Sul. Os equipamentos, entregues pelo Inea, ajudam a evitar grandes transtornos em possíveis inundações, no controle das áreas consideradas de risco, dentre outros benefícios”, explica, acrescentando que a equipe da Defesa Civil passa por reciclagem com cursos de capacitação periodicamente.

A equipe da Defesa Civil segue com os trabalhos preventivos como o mapeamento de áreas de risco e o acompanhamento meteorológico, além de atuar na instrução quanto aos casos de emergência e calamidades públicas, durante todo o período da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). As atividades seguem respeitando todos os protocolos de segurança sanitária neste período. A Defesa Civil funciona no Centro Administrativo da Beira-Rio, situado na Rua Augusto Xavier de Lima, 251, no bairro Jardim Jalisco, das 9h às 17h (com atendimento 24h para emergência por meio do telefone 199). Para obter mais informações sobre o órgão, basta entrar em contato pelo número (24) 3360-9260.

EM ALERTA

O diretor-geral da Defesa Civil do Município, Flávio Germano da Silva, ainda solicitou que a população de Resende faça a adesão ao serviço de alertas por SMS de celular, disponibilizados pela Defesa Civil Nacional. “As pessoas interessadas em receber avisos da Defesa Civil de Resende, utilizando a telefonia celular por meio de mensagens (SMS), devem realizar o cadastro oferecido pela Defesa Civil Nacional, ligada ao governo federal. É simples fazer a adesão ao serviço, basta enviar uma mensagem para o destinatário 40199 (Defesa Civil). Na área de texto, é só indicar o CEP de interesse. O morador pode cadastrar mais de um CEP residencial. Os informativos gratuitos são disparados por cada município, conforme os comunicados de interesse público. Geralmente, o conteúdo engloba questões como condições climáticas, alertas de risco, informações meteorológicas etc. O recurso, inclusive, já foi usado por algumas localidades do País, para anunciar medidas sobre contenção da disseminação da Covid-19. Com o cadastro efetuado, o celular está apto a receber alertas e recomendações da Defesa Civil”, orienta, lembrando que apenas 5.952 munícipes de Resende estão cadastrados neste serviço.

Desde o início de janeiro de 2020, a Defesa Civil vem publicando o Boletim de Proteção e Defesa Civil, com dados sobre a previsão meteorológica para as próximas 24 horas, ocorrências de destaque e monitoramento dos rios e níveis pluviométricos. Para acessar os últimos boletins no site oficial da Prefeitura de Resende, confira o passo a passo: www.resende.rj.gov.br > Menu > Órgãos e Secretarias > Diretoria-Geral de Defesa Civil (DGDC) > Mais > Boletins. O boletim reúne informações pesquisadas nos sites do Cemaden, Inea, Climatempo e CPTec/Inpe (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos – Instituto de Pesquisas Espaciais).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: