Prefeitura de Macaé amplia abastecimento de água tratada na região serrana

A Prefeitura de Macaé vai triplicar a capacidade de abastecimento de água tratada para a população de Córrego do Ouro com a construção de uma nova Estação de Tratamento de Água (ETA) no distrito que é o mais populoso da região serrana. O abastecimento será ampliado de 20 litros por segundo para 60 litros por segundo, beneficiando cerca de 30 mil pessoas com água potável. Atualmente, o sistema atende 8.640 pessoas com 20 mil litros por segundo.


O atual governo municipal investe na melhoria e ampliação de água tratada em toda a região serrana. No Frade concluiu a obra que dobrou a capacidade do reservatório de 20 mil para 40 mil litros de água. O mesmo processo de melhoria está sendo feito em Glicério onde o abastecimento será ampliado em três vezes passando de 20 mil para 60 mil litros de água tratada.


Junto com a implantação da ETA de Córrego do Ouro será construído um novo reservatório com capacidade para armazenar 150 mil litros de água tratada que, somados aos 200 mil litros já existentes, irão ampliar a capacidade de reservação para 350 mil litros. Além disso, será construída uma casa de bombas de recalque interligada ao novo sistema que capta água do próprio rio do distrito. O tratamento na ETA será completo incluindo as etapas de floculação utilizando agentes químicos, decantação, filtração e desinfecção.


As obras são implementadas pela Secretaria Municipal Adjunta de Saneamento (Semasa) e o secretário Ricardo Moreira e equipe acompanham todo o trabalho de perto. O engenheiro químico Carlos Renato Mariano explicou que o projeto de engenharia para a ampliação da ETA Córrego do Ouro está pronto e agora está sendo elaborada a documentação para instruir o processo licitatório.


“Elaboramos por determinação do prefeito Welberth Rezende o projeto de ampliação para o sistema de tratamento de Córrego do Ouro de forma a atender o crescimento da população nos próximos 30 anos e levando às residências água de qualidade e em quantidade suficiente”, destacou o secretário Ricardo Moreira.


Á água que chega tratada aos consumidores da serra passa por exames diários no Laboratório de Controle de Qualidade da Semasa, onde os técnicos fazem as análises fisico-químicas e microbiológicas, conforme exigências do Ministério da Saúde.
A Secretaria de Saneamento opera o abastecimento de água e esgoto na região serrana e de esgoto em alguns pontos na sede do município fora da área de concessão da empresa BRK Ambiental. Na sede o abastecimento de água é por conta da Cedae.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: