Prefeitura de Barra do Piraí, MRS e Bramil promovem reunião técnica sobre novo viaduto

A Prefeitura de Barra do Piraí promoveu a primeira reunião técnica com a MRS – concessionária que administra a ferrovia – e Bramil Supermercados, e, de forma virtual, discutiu a respeito da construção do novo viaduto, que vai desafogar o trânsito entre a Química e Vila Helena. O encontro, realizado na manhã de segunda, 07, contou com a presença do secretário de Obras, Wlader Dantas Pereira; dos representantes da MRS, a superintendente Verônica Mageste e o engenheiro Lucas Fernandes; e de uma equipe de representantes do Bramil.

 

A idéia era promover o primeiro contato entre as partes e definir interfaces, que existam, para a construção do novo viaduto, junto à parte de uma área do Bramil. A via pública vai ligar o bairro da Química à Vila Helena, realizando um sonho antigo daqueles moradores, sobretudo porque os condutores de veículos não precisarão seguir até o Centro barrense para voltarem aos bairros Vila Helena, Vila Suíça e à rua Amaral Peixoto. A obra será executada pela MRS e, pelo acordo, deve custar pouco mais de R$ 58 milhões, incluindo também a ponte que liga ao bairro Matadouro.

08_12_Reuni__o_t__cnica_sobre_novo_viaduto.jpg

De acordo com Wlader Dantas, o encontro foi de extrema importância, sobretudo para dirimir quaisquer dúvidas entre as partes. A participação de representantes do Bramil, no encontro, serviu para apresentar possíveis modificações no projeto, uma vez que o supermercado pretende “realizar investimentos de grande porte em Barra do Piraí”. Porém, as mudanças, segundo o secretário, não devem prejudicar as partes envolvidas.

 

“Apesar de ainda não termos uma data oficial para início das obras, esse primeiro contato entre os envolvidos foi muito proveitosa e esclarecedora. A MRS depende apenas das assinaturas dos órgãos federais para iniciar um pacote de obras em vários municípios, sendo que um dos primeiros a receber essas obras será Barra do Piraí. Tanto o viaduto como a nova ponte serão obras de extrema importância para a mobilidade urbana e o desenvolvimento da cidade”, frisou o chefe da pasta de Obras.

 

Segundo Wlader, após o primeiro encontro, virtual, eles pretendem se reunir novamente em janeiro, agora de forma presencial, já com as propostas de mudanças, para que saia o mais rápido possível. Apesar de o projeto estar pronto, o documento segue, agora, para a assinatura de representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT), da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), da Procuradoria Geral da República, para, em seguida, ser homologado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito