fbpx

PIB do Rio de Janeiro tem alta de 1,7% no segundo trimestre

Retomada dos empregos, investimentos e vacinação impulsionam a economia fluminense
Os esforços do Governo do Estado pela recuperação econômica, geração de emprego e renda já estão se transformando em resultados. O Produto Interno Bruto (PIB) do Rio de Janeiro teve alta de 1,7% no segundo trimestre em relação ao primeiro trimestre do ano, de acordo com estudo da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). Na comparação com os mesmos períodos de 2020 e 2021, a alta foi de 10,3%.

– O crescimento do PIB do estado mostra que o Rio de Janeiro está recuperando a sua credibilidade. Os nossos investimentos em infraestrutura, que vai aumentar ainda mais com a concessão dos serviços de água e esgoto, já trouxeram o Magazine Luiza e a Amazon para cá. Estamos mostrando que o governo do estado é um grande parceiro para as empresas, oferecendo segurança e diminuindo as burocracias – afirmou o governador Cláudio Castro.

Durante os meses de abril, maio e junho, de acordo com os dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o Rio de Janeiro registrou um saldo positivo de 38.115 empregos formais. O setor de Serviços foi o que mais se destacou, com abertura de mais de 20 mil vagas. A análise da Firjan destaca o quarto trimestre seguido de taxa positiva no estado, com uma perspectiva mais positiva do que a economia nacional, que registrou recuo de 0,1%.

O mesmo estudo da Firjan revisou a projeção de crescimento do Rio de Janeiro em 2021 para cima, de 3,8% para 4,2%. O esforço do Governo do Estado, através da Secretaria de Saúde, para a distribuição constante das vacinas para todos os 92 municípios proporciona um ambiente econômico mais favorável, potencializando a chegada de investimentos.

Próximos meses

Os números de novos empregados em julho apontam um crescimento contínuo. O estado do Rio de Janeiro apresentou pelo sexto mês seguido um saldo positivo na geração de empregos, com 18.733 novos postos de trabalho. A economia fluminense já recuperou aproximadamente oito em cada dez vagas perdidas após o início da pandemia.

– Estamos lutando cada vez mais por essa retomada dos investimentos, gerando emprego e renda. Tivemos melhoras significativas no setor de serviços, e no segmento de bares e restaurantes, que foi beneficiado pela lei estadual que reduziu o ICMS dos alimentos servidos nesses estabelecimentos. O saldo deve se manter positivo nos próximos meses, em função do grande volume de investimentos previstos em todo o estado – concluiu o secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, Vinícius Farah.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: