fbpx

Pelo oitavo mês consecutivo, Estado do Rio registra menor número de homicídios dolosos em 31 anos

Mortes intencionais registraram queda de 6% no acumulado do ano

Os homicídios dolosos (mortes intencionais) no Estado do Rio de Janeiro caíram 6% nos nove primeiros meses do ano na comparação com o mesmo período de 2020. No total, foram 2.505 mortes, chegando ao menor valor para os meses desde 1991, quando teve início a série histórica do Instituto de Segurança Pública (ISP).

O indicador Crimes Violentos Letais Intencionais, que agrega homicídios dolosos, lesão corporal seguida de morte e latrocínio, teve queda de 5% entre janeiro e setembro. Os dados são os mais baixos para o indicador desde 1999.

– Esses resultados mostram que estamos no caminho certo. Estamos investindo cada vez mais nas polícias Civil e Militar, com equipamentos e pessoal. Ainda há muito a fazer, mas não há como não destacar essa queda consecutiva dos homicídios dolosos. Afinal, o bem mais precioso que temos é a vida – afirma o governador Cláudio Castro.

Apreensão de armas e prisões em flagrante

Só em setembro, 496 armas de fogo foram tiradas de circulação no estado, sendo 18 fuzis. O número é 13% maior que o registrado no mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, 5.306 armas foram apreendidas, 278 eram fuzis. Isso significa que, em média, 19 armas por dia foram retiradas das mãos dos criminosos.

Em nove meses, as polícias estaduais prenderam em flagrante 25.621 pessoas e realizaram 16.423 apreensões de drogas em todo o estado.

 Crimes contra o patrimônio

Os roubos de carga caíram 13% em relação ao acumulado do ano passado, e os roubos de rua reduziram 6%.

– A queda nos roubos de rua em 2021 é extremamente positiva, ainda mais se levarmos em consideração que, no ano passado, esse indicador apresentou uma redução significativa por causa do nível do isolamento social no estado – destacou a diretora-presidente do ISP, Marcela Ortiz.

Principais indicadores:

▪ Homicídio doloso: 2.505 vítimas nos nove meses de 2021 e 265 em setembro – este foi o menor valor para o acumulado do ano desde 1991. Na comparação com 2020, o crime registrou redução de 6% em relação ao acumulado do ano e aumento de 11% em relação a setembro de 2020.

▪ Crimes violentos letais intencionais (homicídio doloso, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte): 2.617 vítimas nos nove meses de 2021 e 279 em setembro – este foi o menor valor para o acumulado do ano desde 1999. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 5% em relação ao acumulado do ano e aumento de 12% em relação a setembro de 2020.

▪ Roubo de carga: 3.353 casos nos nove meses de 2021 e 392 em setembro – este foi o menor valor para o acumulado do ano desde 2013. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 13% em relação ao acumulado do ano e aumento de 21% em relação a setembro de 2020.

▪ Roubo de rua (roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo): 51.488 casos nos nove meses de 2021 e 5.319 em setembro – este foi o menor valor para o acumulado do ano desde 2012. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 6% em relação ao acumulado do ano e de 3% em relação a setembro de 2020.

▪ Roubo de veículo: 19.107 casos nos nove meses de 2021 e 1.998 em setembro – este foi o menor valor para o acumulado do ano desde 2012. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 0,2% em relação ao acumulado do ano e aumento de 15% em relação a setembro de 2020.

▪ Prisão em flagrante: 25.621 prisões efetuadas nos nove meses de 2021 e 2.824 em setembro – este foi o maior valor para o mês desde 2018. Na comparação com 2020, o indicador registrou aumento de 11% em relação ao acumulado do ano e de 13% em relação a setembro de 2020.

▪ Armas apreendidas: 5.306 apreensões nos nove meses de 2021 e 496 em setembro. Na comparação com 2020, o indicador registrou aumento de 9% em relação ao acumulado do ano e de 13% em relação a setembro de 2020.

Os dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) são referentes aos registros de ocorrência lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro no mês de setembro. Para mais informações sobre os indicadores, acesse o site do ISP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: