fbpx

Paulo Guedes exonera auditor citado como exemplo da defesa de Flávio Bolsonaro em tentativa de anular caso das ‘rachadinhas’

O ministro da Economia Paulo Guedes exonerou, na quarta-feira, o auditor-fiscal da Receita Federal Glauco Octavio Guerra, mencionado pela defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, como um exemplo de funcionário público que teria sido ilegalmente investigado pela fiscalização interna do órgão. A tese dos advogados de Flávio é que caso semelhante pode ter acontecido com o parlamentar, a partir de um suposto repasse informal de dados fiscais sigilosos. Essas informações teriam despertado o interesse do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) pelas movimentações financeiras atípicas dele e de ex-funcionários, acusados de formar um esquema para desviar salários pagos pela Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: