Partido Novo declara apoio ao impeachment de Bolsonaro

O partido Novo divulgou uma nota nesta 2ª feira (5.jul.2021) em que apoia o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Segundo a sigla, o presidente cometeu crimes de responsabilidade e o processo contra ele deve ser aberto na Câmara dos Deputados.

Após detalhada análise técnica, consultas a juristas, discussões, e ampla reflexão sobre os fatos apresentados e consolidados pela CPI [Comissão de Inquérito Parlamentar] da Pandemia, o Novo conclui de forma inequívoca que o presidente Jair Bolsonaro cometeu diversos crimes de responsabilidade previstos na Lei Federal nº 1.079/50”, diz o comunicado.

Na última 4ª feira (30.jun), um “superpedido” de impeachment contra Bolsonaro foi protocolado. O Novo não foi um dos partidos que apoiou a iniciativa.

Agora, o partido afirma que a CPI da Covid no Senado traz fatos que dão base a saída de Bolsonaro. O Novo lista 3 supostos crimes de responsabilidade de Bolsonaro e pelos quais eles afirmam que ele deveria ser impedido. Os supostos crimes são:

  • Omissões e péssimas ações na gestão da pandemia, sobretudo no descaso com a aquisição das vacinas;
  • Fortes indícios de prevaricação em denúncia de esquema de corrupção na compra do imunizante Covaxin; e
  • Interferências na Polícia Federal, Ministério da Justiça e na ABIN (Agência Brasileira de Inteligência).

A gestão do governo Bolsonaro da pandemia de covid-19 é um dos focos da CPI. A suposta prevaricação do presidente sobre supostas irregularidades no contrato de compra da Covaxin é uma das novas frentes de investigação do colegiado. O caso Covaxin já foi levado ao STF (Supremo Tribunal Federal), que autorizou a abertura de inquérito para apurar a responsabilidade do presidente.

A suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal veio à tona em 2020. Na época, o ex-ministro da Justiça Sergio Moro acusou indiretamente Bolsonaro de ter cometido crimes de responsabilidade e de falsidade ideológica. Depois disso, o STF abriu uma investigação sobre o caso. Bolsonaro nega que tenha interferido na Polícia Federal.

Além desses supostos crimes, o Novo diz que Bolsonaro “atua contra instituições do Estado de Direito”. Como exemplo, eles citam a participação do presidente em manifestações “antidemocráticas” e os ataques de Bolsonaro ao sistema eleitoral brasileiro.

O presidente acusa o sistema eleitoral com a urna eletrônica de fraude desde a sua eleição, em 2018. Apesar disso, Bolsonaro nunca apresentou provas de qualquer irregularidade.

Os crimes de responsabilidade aqui relatados não contemplam todos os já cometidos por Bolsonaro” afirma o partido. O Novo diz ainda que o presidente falta com o decoro exigido à presidência e cria “polêmicas” com os outros Poderes e países, prejudicando as instituições e as relações comerciais brasileiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: