Partido de López Obrador perde força na Câmara do México

O partido do presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador perdeu força na Câmara dos Deputados depois das eleições realizadas no último domingo (7.jun.2021). Segundo contagem rápida do INE (Instituto Nacional de Estatística), o Morena (Movimento de Regeneração Nacional) terá de 190 a 203 assentos. Hoje, tem 256.

Com isso, o governo não conseguirá assegurar os 2/3 de votos necessários para promover mudanças na Constituição mexicana, algo pleiteado pelo presidente. López Obrador busca aumentar o controle do Estado sobre o setor de energia. Para isso, precisa alterar leis que abriram a porta para empresas privadas.

Como o total de deputados é 500, são necessários 334 votos para aprovar mudanças constitucionais. Mesmo com os membros de partidos aliados ao governo, essa maioria não é alcançada.

O Partido Verde aumentou sua presença na Câmara. Tinha 11 deputados e terá de 40 a 48. O Partido Trabalhista deixou de ter os 46 representantes e terá de 35 a 41 cadeiras na Casa.

Os partidos que integram a coalizão Vá Para o México, de centro-direita e oposicionista ao governo, somam de 181 a 213 assentos. O grupo é formado por PRI (Partido Revolucionário Institucional), PAN (Partido de Ação Nacional) e PRD (Partido da Revolução Democrática).

O Morena ainda perdeu poder na Cidade do México. O município é composto por 16 regiões administrativas. O partido comandava 11. Agora, 4 delas ficarão com a coalizão Vá Para o México.

Apesar de diminuir a participação na Câmara e na capital, a sigla aumentou sua presença a nível estadual. Contagens preliminares apontam que o Morena pode eleger de 9 a 11 governadores. Atualmente, governa 6 Estados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: