Parlamentar flagrado com dinheiro na cueca reassume cargo no Senado

Nesta última quinta-feira (18), o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) reassumiu o mandato após o afastamento devido ao flagra do dinheiro na cueca. A licença do parlamentar terminou na quarta-feira (17), e o Supremo Tribunal Federal (STF), por meio do ministro Luís Roberto Barroso, liberou a volta ao cargo.

O sistema coloca Rodrigues como senador “em exercício”. O parlamentar é acusado de desviar recursos para o combate à pandemia da Covid-19 e é alvo de uma representação no Conselho de Ética.

O senador ainda pode requerer uma nova licença do cargo. Segundo a Constituição e o regimento interno do Senado, um parlamentar pode pedir uma licença do mandato de até 120 dias por ano. Rodrigues foi afastado em outubro do ano passado e poderia ficar mais dois meses e meio longe do Senado.

O afastamento do cargo ocorrido há quatro meses se deve à uma operação de busca e apreensão da Polícia Federal. O senador tentou esconder R$ 33 mil dos agentes PF, sem sucesso. O ministro Barroso decidiu manter Rodrigues fora da comissão formada para discutir os valores encaminhados a estados e municípios destinados à luta contra a Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: