Pandemia diminui protestos e faz cair total de ônibus queimados em 2020

O Brasil teve 97 ônibus incendiados em 2020, o menor número de coletivos queimados desde 2012. Os dados são de levantamento da NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos).

Os Estado que mais teve em registros em  2020 foi São Paulo, com 24 ocorrências. É seguido por Minas Gerais (18), Espírito Santo (15) e Bahia (9). Segundo a NTU, a pandemia influenciou o resultado.

Em 2021, já foram 12 ônibus queimados até o dia 30 de março. Há 4 registros no Rio de Janeiro, 4 em São Paulo, 1 no Ceará, 1 em Minas Gerais, 1 na Bahia e 1 no Espírito Santo.

De 2004 a 2021, o total de ônibus queimados no Brasil foi de 2.581. O ano de 2014 foi o que mais registrou coletivos incendiados, com 657 ocorrências. A alta incidência no ano tem relação com o grande número de veículos queimados durante o auge das manifestações contra o governo de Dilma Roussef, em junho daquele ano.

O custo para a aquisição de um novo ônibus do tipo básico é estimado em R$ 400 mil.  A região sudeste é a que tem mais registros de 2004 a 2020. O Estado de São Paulo lidera, com 737 ônibus incendiados. Em seguida estão o Rio de Janeiro (603), Minas Gerais (417), Bahia (137) e Ceará (94).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: