Paes volta a acelerar o calendário e prevê vacinar todos os adultos até meados de agosto

O prefeito Eduardo Paes anunciou, na manhã desta quinta-feira (1°), a antecipação de 20 dias no calendário de vacinação contra a Covid no Rio. Segundo ele, a meta é vacinar toda a população acima de 18 anos até meado do mês de agosto.

De acordo com o prefeito, o calendário será antecipado em 20 dias em relação à última data anunciada. Anteriormente, a data estipulada pela prefeitura era concluir a imunização dessa faixa etária no dia 31 de agosto.

Calendário de vacinação no Rio — Foto: Reprodução

“A prefeitura do Rio tem capacidade para vacinar 80 mil pessoas por dia, estamos na metade disso. Havendo mais vacina a gente teria condições de acelerar muito mais. Mas de qualquer maneira já estamos muito adiantados, inclusive em relação ao segundo calendário que propusemos, em que todos vacinados até o dia 31 de agosto. Vamos adiantar cerca de 20 dias em relação ao último calendário”, garantiu o prefeito.

Até o fim da próxima semana, segundo o prefeito, a vacina terá sido aplicada em pessoas de 40 anos.

Na segunda (5) e terça-feira (6), serão vacinas pessoas de 42 anos, na quarta (7) quem tem 41 anos, na quinta (8) e sexta-feira (9) para quem tem 40 anos e no sábado (10) será o dia da repescagem.

“No dia 16 vamos estar vacinando as pessoas com 37 anos, o que estava previsto só para o dia 4 de agosto”, disse Paes.

Calendário das próximas semanas

  • Segunda-feira (5) e terça-feira (6) – 42 anos
  • Quarta-feira (7) – 41 anos
  • Quinta-feira (8) e sexta-feira (9) – 40 anos
  • Sábado (10) – repescagem
  • Segunda-feira (12) e terça-feira (13) – 39 anos
  • Quarta-feira (14) e quinta-feira (15) – 38 anos
  • Sexta-feira (16) – 37 anos

Prefeito lamenta a morte do pai

O prefeito também destacou que acelerar a vacinação é fundamental para evitar mais mortes, como aconteceu com o seu pai. Valmar Souza Paes morreu na sexta-feira (25), vítima da Covid.

“Chegou vacina tem que aplicar. Trago aqui o assunto que aconteceu infelizmente comigo. Meu pai já tinha tomado a primeira dose da AstraZeneca, quando ele contraiu a doença faltavam 30 dias para ele tomar a segunda dose. Minha mãe, que ficou doente junto com ele, tinha tomado as duas doses da CoronaVac e não teve literalmente nenhum sintoma, o quadro dela não se agravou. Meu pai veio a falecer”, lamentou o prefeito.

Paes também lembrou que no início da imunização alguns prazos chegaram a ser descumpridos, mas que isso não tem ocorrido mais.

“No início nós tivemos uma série de descumprimento de prazos. Isso não tem acontecido mais, a gente está muito otimista com a chegada da AstraZeneca, da Pfizer, os contratos assinados pelo governo federal têm trazido bastante vacina, a produção da CoronaVac tem vindo também, então, a gente agora está vivendo um quadro de regularidade na vacinação, o que nos tem permitido avançar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: