Oxford diz que vacina tem boa reação imunológica com regime de duas doses

 A candidata a vacina contra Covid-19 da Oxford tem uma reação imunológica melhor quando um regime de duas doses inteiras é usado, ao invés de uma dose inteira seguida por uma meia dose de reforço, disse a universidade nesta quinta-feira.

A candidata a vacina, que foi licenciada à AstraZeneca, publicou resultados provisórios de testes de estágio avançado que mostraram uma eficácia maior quando meia dose é seguida por uma dose inteira na comparação com um regime completo de duas doses, embora seja preciso mais trabalho para afirmar o resultado.

 
Os detalhes dos testes clínicos de estágio inicial e intermediário (fases I e II) divulgados nesta quinta-feira não fizeram referência ao regime de meia dose/dose inteira, o que a Oxford disse “não ter sido planejado”, mas aprovado pelas agências reguladoras.

A universidade disse que explorou dois regimes de dosagem em teste de estágio inicial, um regime de dose inteira/dose inteira e um regime de dose inteira/meia dose, investigados como uma estratégia possível de “comedimento de doses”.

“Mostrou-se que as duas doses de reforço da vacina induzem reações de anticorpos mais intensas do que uma única dose, e a dose padrão/dose padrão induz a melhor reação”, disse a universidade em um comunicado.

A vacina “estimula funções amplas de anticorpos e células T”, disse a Oxford depois de publicar dados adicionais dos testes das fases I e II.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito