Orgulho LGBTQIA+ celebrado em roda de conversa em Mesquita

Evento realizado no Centro Cultural Mister Watkins contou com abordagens sobre os direitos que foram e que precisam ser conquistados no segmento

Uma roda de conversa marcou o encerramento das comemorações pelo mês do Orgulho LGBTQIA+ em Mesquita. A ação aconteceu nesta segunda-feira, dia 5 de junho, no Centro Cultural Mister Watkins, no Centro da cidade. Em alusão ao Dia do Orgulho LGBTQIA+, celebrado no dia 28 de junho, a Assistência Social de Mesquita promoveu um bate-papo intitulado “O Amor Vence o Ódio”, colocando em pauta questões ligadas ao universo LGBTQIA+.

Nem todo mundo sabe, de fato, qual é a origem desse 28 de junho para a gente. A revolta de Stonewall deu início a um grande movimento que dura até hoje, da nossa luta pela igualdade de direitos. A gente fala de Dia do Orgulho porque é justamente isso, de você se orgulhar de quem realmente é, e não de se sentir obrigado a se envergonhar por isso”, explica Paulinha Única, da Coordenadoria Municipal de Diversidade Sexual de Mesquita.

Convidados

Anfitriã do evento, Paulinha Única recebeu como convidados na roda de conversa o superintendente estadual de Políticas LGBTQIA+ do Rio, Enarne Alexandre; a coordenadora do Centro de Cidadania LGBT Baixada III (Nova Iguaçu), Cátia Silene; a coordenadora do Centro de Cidadania LGBT Baixada I (Duque de Caxias), Sharlene Rosa; a coordenadora do Centro de Cidadania LGBT Baixada II (Japeri), Nilza Nascimento; o ex-subsecretário estadual de Promoção, Defesa e Garantia de Direitos Humanos, Thiago Miranda; e a subsecretária de Assistência Social Mesquita, Érika Rangel.

No ano passado, a sede da Assistência Social de Mesquita saiu de Rocha Sobrinho e foi para Edson Passos, um local de acesso mais fácil e preparado para receber os mesquitenses. Nós precisamos entender que a assistência social tem de ser oferecida a quem dela necessita. Isso independe de orientação sexual, gênero, raça, cor ou qualquer outra característica. A gente acolhe a população sem distinções, basta que seja alguém que precise dos nossos serviços”, reforça Érika Rangel.

Referência na Baixada

Superintendente estadual de Políticas LGBTQIA+ do Rio, Ernane Alexandre não poupou elogios à atuação da Coordenadoria de Diversidade Sexual de Mesquita. “Mesquita vem se mostrando um município voltado para a assistência social como um todo, não só nas causas da comunidade LGBTQIA+. Além disso, é uma das coordenadorias mais antigas e que se mantém forte, ao contrário de muitas outras que se perderam em cidades da Região Metropolitana, nas trocas de gestão”, opina.

Ernane já participou de várias ações voltadas para a assistência social em Mesquita. Por isso mesmo, se sente à vontade ao falar dos colegas que encontrou no município, nos últimos anos. “A Cristina Quaresma, que foi secretária municipal em Mesquita, sempre foi muito atuante. Quando deixou o cargo, ficou um legado e, assim, Érika Rangel, atual subsecretária municipal, vem dando continuidade. Ela é dessas pessoas que arregaça as mangas, está sempre pronta para defender quem precisa. Além disso, Mesquita tem a Paulinha Única, que cada vez se destaca mais e se torna referência para o segmento LGBTQIA+ na Baixada Fluminense”, avalia.

Atendimento

Os mesquitenses que precisarem buscar atendimento na Assistência Social do município podem se dirigir a Edson Passos. É lá que fica a sede da Subsecretaria Municipal de Assistência Social, responsável pela Coordenadoria Municipal de Diversidade Sexual. O endereço é Avenida Marechal Castelo Branco 106, na esquina com a Rua Marquesa de Grizelda, em frente ao supermercado Cristal. O horário de funcionamento é das 9h às 17h. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: