Ônibus lotados e passageiros enfrentando aglomerações em pleno lockdown em Petrópolis

Com a cidade em lockdown e o sistema de saúde chegando ao colapso – com 99% dos leitos de UTI para covid do SUS ocupados -, quem precisa utilizar o transporte público em Petrópolis se vê obrigado a arriscar a própria vida em coletivos lotados nos horários de pico. O Diário vem denunciando que este cenário se repete dia após dia e na manhã desta quarta-feira (31) não está sendo diferente. Passageiros voltaram a denunciar longas filas nos pontos de ônibus e terminais e lotação dentro dos ônibus. 

 De acordo com o decreto que determinou o lockdown parcial na cidade, entre os dias 30 de março e 05 de abril, os ônibus devem funcionar com, no mínimo, o quantitativo de sábado, exceto no domingo (04). Nesta terça-feira, questionada sobre o grande movimento nos coletivos da cidade, a Setranspetro informou que “não imaginava que hoje (ontem) pudesse ter a demanda apresentada, diante da queda que vem acontecendo desde sexta-feira (26)”. E que diante disso, todas as operadoras passariam “a operar com horários de dias úteis nos momentos de pico para as linhas troncais e de grande movimentação de pessoas”. Mas hoje pela manhã os passageiros não sentiram mudanças no transporte público. “Realmente está um descaso em meio a pandemia. Fala-se tanto de fechar os comércios, porém não ampliam o funcionamento dos ônibus. Hoje, dia 31/03, o ônibus da Viação Cidade Real rodoviária estava lotado ultrapassando a margem de usuários, além disso quebrou”, denuncia uma leitora do Diário. O Diário questionou novamente a Setranspetro sobre os problemas enfrentados pelos passageiros na manhã de hoje e aguarda resposta.

Empresa de ônibus de Petrópolis (RJ) altera operação dos ônibus para evitar  congestionamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: