fbpx

OMS discute nova variante da Covid-19 com mutações ‘incomuns’

Autoridades da Organização Mundial da Saúde se reuniram nesta quinta-feira (25) para discutir uma nova variante do coronavírus que circula na África do Sul e em Botsuana.

A nova variante, chamada B.1.1529, carrega um número excepcionalmente alto de mutações, disse François Balloux, diretor do UCL Genetics Institute, em um comunicado publicado pelo Science Media Center. É provável que tenha evoluído durante uma infecção crônica de uma pessoa imunocomprometida, possivelmente em um paciente com HIV/AIDS não tratada, segundo ele.

“É difícil prever o quão transmissível ele pode ser nesta fase”, disse Balloux. “Por enquanto, deve ser monitorado e analisado de perto, mas não há motivo para se preocupar excessivamente, a menos que comece a aumentar sua frequência em um futuro próximo.”

A África do Sul detectou 22 casos da variante, informou o Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis, em um comunicado.

“Não é surpreendente que uma nova variante tenha sido detectada na África do Sul”, disse o diretor executivo em exercício do NICD, Adrian Puren, no comunicado. “Embora os dados sejam limitados, nossos especialistas estão trabalhando horas extras com todos os sistemas de vigilância estabelecidos para entender a nova variante e quais seriam as possíveis implicações. Estamos avançando em um ritmo rápido e o público tem a nossa garantia de que os manteremos atualizados. “

Os Centros Africanos para Controle e Prevenção de Doenças disseram anteriormente que se reunirão com autoridades sul-africanas na próxima semana para discutir uma nova variante no país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: