Número de europeus proibidos de entrar no Reino Unido aumenta

O número de cidadãos da União Europeia impedidos de entrar no Reino Unido aumentou nos últimos 3 meses, segundo dados do Ministério do Interior divulgados pelo jornal britânico The Guardian.

Foram 3.294 europeus barrados no período. No 1º trimestre de 2020, quando o tráfego aéreo era 20 vezes maior, foram 493.

As regras estabelecidas após o Brexit determinam que cidadãos da União Europeia podem entrar no Reino Unido mesmo sem visto. Para trabalhar ou morar, entretanto, a autorização é necessária. Se há suspeita de que os viajantes não têm o visto, podem ser barrados.

A maioria dos europeus foi parada nos controles de fronteira em portos da Europa ou em terminais ferroviários em Paris. Foram 738 expulsos depois de pousar em aeroportos ou estações de trem do Reino Unido.

Quando as restrições implementadas para conter a propagação da covid-19 na União Europeia forem totalmente suspensas, a previsão é que o tráfego aéreo aumente em quase 20 vezes. Isso pode causar um salto ainda maior no número de pessoas barradas, segundo especialistas.

FLEXIBILIZAÇÃO DE RESTRIÇÕES

O Reino Unido tem flexibilizado as restrições de circulação. No dia 17 de maio, as autoridades permitiram abraços, bebidas em ambientes fechados e viagens limitadas ao exterior.

A variante indiana, entretanto, ainda é uma preocupação. O governo britânico advertiu que uma nova onda de contágios poderia colocar em perigo o fim definitivo das restrições no Reino Unido, previsto para 21 de junho.

Com o início da imunização, a Europa também tem relaxado as medidas de isolamento social.

RETOMADA DE VIAGENS

A recuperação total do mercado de transporte aéreo global deve acontecer apenas em 2023, segundo a Iata (Associação Internacional de Transporte Aéreo). A expectativa é que o número global de passageiros cresça 5% em comparação com 2019 e supere a marca de 4 bilhões.

Para 2021, a associação prevê um recuo em comparação aos números anteriores à pandemia, com o total de clientes do setor representando 52% do observado em 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: