Novo ministro da Defesa irá à Câmara explicar compra de picanha

Walter Braga Netto em abril de 2020. — Foto: Jornal Nacional

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (31) a convocação do ministro da Defesa, Walter Braga Netto, e o convite do ministro da Economia, Paulo Guedes, para prestarem esclarecimentos.

Por se tratar de uma convocação, Braga Netto é obrigado a comparecer. No caso de Guedes, por se tratar de convite, a presença não é obrigatória.

Braga Netto terá que prestar informações sobre o processo de compra de produtos como picanha, cerveja, bacalhau, carvão e filé de salmão para as Forças Armadas. O episódio aconteceu em 2020 na gestão do ex-ministro Fernando Azevedo e Silva.

O requerimento original convocava o ex-ministro, no entanto, foi modificado durante a reunião da comissão nesta quarta (31) e passou a convocar Braga Netto, que tem até 30 dias para comparecer à comissão.

O ministro da Economia Paulo Guedes foi convidado a prestar esclarecimentos sobre distorções “bilionárias” em dados de Previdência do Governo apontadas pelos Técnicos do Tribunal de Contas da União (TCU) nas projeções feitas pelo governo federal, em 2020, sobre os principais regimes de previdência e sobre benefícios pagos aos militares de todo o país.

Os deputados disseram que tentarão agendar o encontro com Guedes na próxima semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: