Nos pênaltis, Palmeiras vence Corinthians e conquista Paulistão após 12 anos

Acabou a espera!

Mesmo cenário, mesmo rival, final diferente. Dois anos depois da polêmica final de 2018, o Palmeiras deu o troco no Corinthians, venceu nos pênaltis após empate por 1 a 1 na tarde deste sábado, na arena, e é o novo campeão paulista. Depois de 12 anos, o Verdão volta a reinar no estado de São Paulo e encerra um jejum que incomodava – apesar de ter vencido duas Copas do Brasil e dois Brasileiros desde 2008, conquistar um título sobre o maior rival tem seu gosto especial. Mas foi no sufoco: depois de Luiz Adriano abrir o placar, Gustavo Gómez cometeu pênalti em Jô no último minuto de jogo e possibilitou o empate do rival. Nas penalidades, porém, Weverton pegou duas cobranças, e Patrick de Paula fez o gol do título.

Os pênaltis

Weverton e Cássio começaram pegando as cobranças de Michel Macedo e Bruno Henrique. Depois, todos no Verdão fizeram: Raphael Veiga, Gustavo Scarpa, Lucas Lima e Patrick de Paula. No Timão, Sidcley e Jô marcaram, mas Cantillo parou nas mãos de Weverton. Coube a Patrick fazer o gol decisivo.

Galeria de títulos

Palmeiras vai aos 23 títulos paulistas, ultrapassando o Santos e se isolando na segunda posição no ranking do Paulistão. O Corinthians ainda é líder, com 30 taças, mas teve frustrada a chance de buscar um tetracampeonato inédito em sua história – venceu em 2017, 18 e 19. Em finais contra o Corinthians, o Palmeiras abriu vantagem.

Felipe Melo levanta a taça do Palmeiras campeão

Luxa é penta no Verdão

O Palmeiras não conquista um Campeonato Paulista sem Vanderlei Luxemburgo desde 1976. A escrita se manteve neste sábado: depois de ganhar com o Verdão em 1993, 94, 96 e 2008, Luxa voltou ao Verdão para dar DNA vencedor a um elenco recheado de bons jogadores, mas que ainda não havia dado boas respostas recentemente. O penta de Luxa é para o palmeirense comemorar – e muito! Ele também é o técnico maior campeão do Paulistão na história.

Luxemburgo e a medalha no peito: rotina no Palmeiras

O herói do título!

Cria da base do Palmeiras e em crescimento como titular, Patrick de Paula, de 20 anos, mostrou personalidade durante todo o Paulistão, já havia classificado o Verdão para a final com um gol contra a Ponte Preta e não se escondeu no momento mais decisivo. Pegou a bola para o último pênalti e bateu bem, sem chances para Cássio.

Dessa vez quase deu…

O Corinthians ficou a um pênalti do tetracampeonato paulista inédito em sua história. Quando ninguém mais esperava uma reação, Jô sofreu pênalti de Gustavo Gómez no último minuto, converteu a cobrança e levou a decisão para as penalidades. Mesmo com momento psicológico favorável, o Timão errou batidas com Michel Macedo e Cantillo, e Cássio só pegou a cobrança de Bruno Henrique. No fim, o vice serve de consolo para um time que chegou a se preocupar com rebaixamento.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito