Niterói conquista segundo lugar em primeira maratona do mundo para criação de laboratórios de inovação no setor público

 disputa aconteceu no último fim de semana de janeiro

Niterói conquistou o segundo lugar no iLabthon, primeira maratona do mundo para criação de laboratórios de inovação no setor público. O evento, totalmente online, durou três dias e foi organizado pelo Conexão Inovação Pública RJ, com a participação de mais de 250 equipes de 22 estados e quatro países. O primeiro lugar ficou com uma equipe formada por servidores da prefeitura de Blumenau. A disputa aconteceu no último fim de semana de janeiro.  

A equipe niteroiense, LabNit, foi liderada pela Escola de Governo e Gestão (EGG) da Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão (Seplag) e formada por representantes da Seplag, EGP, SiGeo, Secretaria Municipal de Urbanismo e Nittrans.  

A secretária municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão, Ellen Benedetti, destaca que a conquista demonstra a atuação sólida que está sendo construída com uma rede de atores internos e externos para que Niterói siga avançando na efetivação de uma gestão, de fato, inovadora e com foco no cidadão, pensando sempre em melhorar os serviços públicos.

“Ao longo dos últimos oito anos, experimentamos diversas iniciativas de gestão inovadora na Prefeitura de Niterói, como o HackNit, a ODS Week, entre outras tantas, o que colocou a cidade na vanguarda desse movimento. Com certeza, esse histórico inspirador contribuiu para a conquista do segundo lugar pelo time LabNit na maratona”, disse.

A diretora da Escola de Governo e Gestão (EGG), Isabela de Jesus da Silva, explica que a estruturação de laboratórios de inovação no setor público é uma tendência e que a participação na maratona foi mais uma oportunidade para estimular a cultura de inovação entre os servidores e se conectar com referências no tema. Por isso, foi formada uma equipe diversa, em parceria com diferentes órgãos municipais.

“O objetivo foi montar um time multidisciplinar, entendendo que um laboratório de inovação não é o único espaço de inovação da Prefeitura, mas é o espaço que estimula o comportamento criativo e mão na massa, dissemina metodologias e impulsiona projetos inovadores. Trabalhamos na elaboração de uma proposta de como funcionaria esse laboratório, quais são as principais entregas, qual seria a estrutura, qual seria o desafio norteador. Enfim, muitas ideias bacanas foram colocadas no papel até se transformarem em um projeto com o apoio de mentores da maratona”, explica.

Isabela reforça que o foco da equipe ao pensar no laboratório foi o servidor. Estimular que o servidor de Niterói se reconheça como um agente inovador e atue pela inovação, pela transformação dos serviços públicos para que sejam oferecidos para a população com mais qualidade, que sejam críticos nas suas rotinas de trabalho, sempre pensando em como melhorar suas próprias atividades e como tornar os serviços melhores para a população. 

“A ideia é inspirar os servidores públicos com o espírito do empreendedorismo público, para elevar sua autoestima e seu caráter ativo na transformação do setor público”, afirma.

A diretora conta, ainda, que a equipe niteroiense também conquistou o quinto lugar como o laboratório mais amado na maratona. Entre os prêmios pela segunda posição do ranking geral, a equipe LabNit ganhou vagas gratuitas em cursos de inovação e futurismo, sessão de mentoria e participação em programa de aceleração de startups.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: