Nilópolis assinará termo de cooperação com a Faetec

Um termo de cooperação entre a Faetec (Fundação de Apoio à Escola Técnica) e a Prefeitura de Nilópolis vai permitir a oferta de vários cursos de qualificação aos moradores da cidade. A assinatura desse convênio foi acordada em reunião entre o secretário de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico, Eduardo Amorim, e o presidente da Faetec, João Carrilho, no dia 1° de fevereiro, na sede da Faetec, em Quintino.
“Nossa preocupação agora é dar qualificação aos nilopolitanos, para que tenham condições de buscar emprego”, explicou Eduardo Amorim, salientando que a situação ficou mais difícil após a pandemia do novo Coronavírus. Entre os cursos solicitados por Amorim estão: padeiro e confeiteiro, robótica e hotelaria, informática, auxiliar de cozinha, cozinheiro e eletricista. Amorim estava acompanhado do subsecretário de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico, Luiz Alberto Alcântara.


Por intermédio do convênio, a Faetec cederá suas instalações e a Secretaria de Trabalho pagará os profissionais.  O secretário convidou João Carrilho para participar do primeiro Fórum dos Secretários de Trabalho dos municípios Baixada Fluminense, dia 9 de fevereiro, a partir das 9h, no Salão 723, no Centro de Nilópolis.  E estendeu o convite ao secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Dr. Serginho.  São aguardadas as presenças dos 13 secretários de trabalho da região e também do secretário de Trabalho do Estado, Capitão Paulo Teixeira.
“Devemos retornar com os cursos de qualificação em março, mas as aulas de ensino médio e regular serão dadas de forma remota”, afirmou o presidente da Faetec, João Carrilho. Ele contou que também convidará os servidores que trabalham no CETEP Faetec Nilópolis, localizado no bairro Paiol, para irem à reunião.
Eduardo Amorim disse que a secretaria tem um estudo elaborado em conjunto com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) que mapeia as demandas dos moradores de Nilópolis quanto aos cursos de qualificação profissional. O presidente da Faetec, então, pediu que ele envie essa pesquisa para que a Fundação possa oferecer cursos que atendam às necessidades dos nilopolitanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: