Negociações de Bolsonaro com PRTB travam por causa de disputa por comando

As negociações do presidente Jair Bolsonaro com o PRTB (Partido Renovador Trabalhista Brasileiro) frearam depois de a presidente nacional da sigla, Aldineia Fidelix, discordar das condições estabelecidas pelo chefe do Executivo para comandar o partido.

Bolsonaro já disse publicamente que pretende chefiar a estrutura da sigla na qual deve disputar a reeleição em 2022. Não quer sofrer reveses como aconteceu no PSL.

Segundo integrantes do partido, todo o esforço para a filiação já foi feito. Agora, as chances, que eram altas, são pequenas, dizem.

O PRTB, partido do vice-presidente Hamilton Mourão, era presidido por Levy Fidelix, que morreu em 22 de abril, vítima de covid-19. Quem preside formalmente a sigla agora é Aldinea Fidelix, mulher de Levy. Levy Filho, quem também ajuda a conduzir a legenda, foi mais afeito à ideia de entregar o PRTB de porteiras fechadas a Bolsonaro.

O partido foi uma das legendas cogitadas pelo presidente para tentar a reeleição. Os outros: o PMB (Partido da Mulher Brasileira) –que aprovou  a mudança de nome para Brasil 35–, o Democracia Cristã, o Patriota, o PL (Partido Liberal) e o PSC (Partido Social Cristão). Os 2 primeiros com mais chances.

Ala do PSL, que nunca fechou as portas ao presidente, também voltou a conversar diretamente sobre eventual retorno. Deputados  da sigla contrários à ideia, porém, admitem já analisar mudanças de partido. Cerca de 15 poderiam deixar o PSL caso Bolsonaro retorne.

Os deputados que não aceitam dividir o partido com Bolsonaro novamente dizem que, nas eleições para o comando da Câmara, ficaram vendidos na negociação que levou o presidente da sigla, Luciano Bivar (PE), a assumir uma cadeira na Mesa Diretora. Ele é 1º secretário. Temem que isso possa acontecer novamente. 

Em março, Bolsonaro disse que estava “namorando” uma sigla na qual poderia ser dono de sua estrutura partidária, mas não disse qual. Antes já havia dito que, se seu novo partido, o Aliança pelo Brasil, não fosse formado até março, procuraria outro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: