fbpx

MPF envia à CPI da Covid gastos de Renan Filho na pandemia

O MPF-AL (Ministério Público Federal de Alagoas) está apurando os gastos do governo de Renan Filho (MDB) no combate à pandemia de covid-19. O procedimento administrativo de acompanhamento de políticas pública foi instaurado em junho de 2020 e encaminhado ao Senado na última semana.

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) enviou requerimento (íntegra – 84 KB) pedindo que a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid no Senado investigasse os gastos de todos os Estados brasileiros, do Distrito Federal e de municípios com mais de 200 mil pessoas.

Como resposta, a procuradora da República em Alagoas, Niedja Gorete de Almeida Rocha Kaspary, apresentou à comissão os resultados obtidos até o momento na investigação do MPF-AL.

O documento (íntegra – 30 MB) foi atualizado pela última vez em 6 de maio deste ano.

Ciro Nogueira e Renan Calheiros (MDB-AL), pai do governador de Alagoas, estão em lados opostos na CPI da Covid e chegaram a discutir em alguns momentos.

O senador do PP tentou, sem sucesso, barrar a nomeação de Calheiros como relator da CPI. Nogueira é aliado do presidente Jair Bolsonaro, que criticou Calheiros e acusou Renan Filho de desviar recursos.

Sabe o que eu diria para o senador? Prezado senador, frase não mata ninguém. O que mata é desvio de recurso público, que seu estado desviou. Vamos investigar seu filho que a gente resolve o problema. Desvio mata. Frase não mata”, disse Bolsonaro em live transmitida na última 5ª feira (6.mai) em seus perfis nas redes sociais.

Calheiros é o integrante do colegiado que menos vota favoravelmente ao governo em suas pautas, segundo levantamento da plataforma de acompanhamento político Inteligov.

Ainda assim, Renan vota na metade das vezes favorável a pautas do governo. Dos 18 integrantes da CPI, 12 votam com o governo em pelo menos 80% das vezes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: