Mourão defende texto da reforma já aprovado

O vice-presidente do Brasil, general Hamilton Mourão, ao lado do presidente Jair Bolsonaro — Foto: Evaristo Sá/AFP

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, defendeu nesta quinta-feira (3) a votação, pelo plenário da Câmara, da proposta de reforma da Previdência já aprovada em uma comissão da Casa, informa o repórter Nilson Klava, da GloboNews.

Enviada pelo governo Michel Temer ao Congresso em dezembro de 2016, a proposta foi aprovada na comissão em maio de 2017, mas não avançou desde então por falta de acordo entre os partidos.

Para Mourão, o governo de Jair Bolsonaro precisa otimizar o tempo e aprovar rapidamente a reforma.

“A forma [como a reforma será votada] vai ser despachada amanhã ou na semana que vem com presidente. Mas outro projeto não deve ser enviado, é uma perda de tempo terrível”, afirmou.

Na primeira reunião ministerial do governo Bolsonaro, Paulo Guedes apresentou a situação da Previdência Social, mas não detalhou se o governo enviará um novo projeto, como já foi cogitado, ou se fará algumas adaptações ao projeto enviado por Temer.

Uma das hipóteses é fatiar a votação, como defende Bolsonaro. Neste cenário, será votada, primeiro, a mudança na idade mínima, estabelecendo um período de transição e equiparação entre aposentadorias públicas e privadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: