Morre uma referência ética na política gonçalense

Vítima de complicações renais, faleceu na noite desta última sexta-feira (12), aos 80 anos, o ex-presidente da Câmara Municipal e ex-prefeito de São Gonçalo, Arismar Dias, o popular Mazinho. Ele, que já há algum tempo fazia tratamento conservador com o conceituado nefrologista, Dr. Carlos Eduardo Torres, teve seu quadro clínico agravado no dia 22 de janeiro e foi internado no Hospital Estadual Alberto Torres, no bairro Colubandê. Apesar do excelente atendimento prestado pela qualificada equipe médica daquela unidade hospitalar, Mazinho não resistiu e veio a óbito. Seu corpo está sendo velado nesta manhã, no Plenário da Câmara Municipal e o sepultamento será realizado às 14 horas no cemitério de São Gonçalo.

Homem de elevada estatura moral e envergadura ética, Mazinho tinha a humildade como norma de conduta e a honestidade como regra de vida. Ao longo de toda trajetória na vereança e na prefeitura, colocou os interesses da população em primeiro plano e contribuiu de maneira relevante para o desenvolvimento da cidade. Dentre suas inúmeras realizações, destaque para os investimentos arrojados na área da saúde e da educação. Visionário, foi ele quem construiu o Pronto-Socorro de Alcântara e quem implantou o ensino de segundo grau profissionalizante nas três principais escolas da rede municipal (Castelo Branco, Estephania de Carvalho e Ernani Farias), norteando milhares de jovens para o mercado de trabalho. Na área de urbanismo, destaca-se também a pavimentação da Avenida Presidente Kennedy, uma das vias mais importantes do município.

“Mazinho teve uma trajetória de vida exemplar como político e como cidadão. Ao partir, deixa ensinamentos de valor inestimável para todos nós que tivemos o prazer de conviver com ele, testemunhar sua decência, espírito público, senso de justiça e responsabilidade social. Neste dia triste, eu e todos os demais vereadores desta casa, pedimos a Deus que o acolha em seus braços e conforte também o coração dos seus familiares diante dessa irreparável perda”, declarou o presidente da Câmara Municipal, vereador Lecinho, presente ao velório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: