fbpx

Moradores ainda esperam por indenização da PM após blindado destruir barracos

Resultado de imagem para pm blindado rj

Quase uma semana depois que um blindado da Polícia Militar derrubou paredes e telhados de barracos na Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio, a indenização prometida aos moradores não chegou.

Enquanto nada é resolvido, um grupo de moradores se reuniu para recolher doações para as cerca de 400 famílias que perderam as poucas coisas que tinham.

Eles estão precisando de alimentos como leite, cobertores, colchões, roupas fraldas, móveis usados como fogão e geladeira. Os locais de coleta são:

  • Igreja Anglicana – Rua Edgard Werneck, número 1605
  • Papelaria da Alline – Rua Edgar Werneck , número 1628

Na última terça-feira (3), o blindado arrastou casas, portas, janelas, telhados e fiação, deixando os moradores do local em situação ainda mais precária. Na época, a Polícia Militar afirmou, em nota, que iria ressarcir os moradores lesados.

Sem acordo

Em nota, a Polícia Militar afirmou que na última sexta-feira (6), os comandos do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do 18º BPM (Jacarepaguá) realizaram uma segunda reunião com representantes das associações de moradores da Cidade de Deus no batalhão.

Dentre as demandas tratadas, foram colocadas em pauta as moradias avariadas por um veículo operacional durante ação do Bope na região.

A relação de materiais apresentada pelos representantes foi considerada incompatível aos danos detectados pelo comando.

Diante de tal constatação, as Associações de Moradores se prontificaram a enviar uma nova relação nos próximos dias.

A Defensoria Pública do Rio de Janeiro afirmou que iria retornar ao local dentro de 15 dias para saber o que foi resolvido na reunião da PM com a Associação de Moradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: