Moradora de Nilópolis tem ajuda da Prefeitura para transplante de córnea em São Paulo

Treze anos: esse foi o tempo que Tamires Pereira Baptista, 32 anos, aguardou pela tão esperada cirurgia de transplante de córnea. Ela conseguiu realizar a operação no Hospital Oftalmológico de Sorocaba, em São Paulo, na quarta-feira, dia 8 deste abril, e a viagem foi possível graças a uma van que a Secretaria Municipal de Saúde de Nilópolis disponibilizou para a viagem. Tamires está desempregada e não teria condições de arcar com o custo das passagens. “Eu não sabia que poderia ligar para a Secretaria de Saúde e conseguir esse transporte”, comemorou a moradora do bairro Cabuís, que vive com a mãe, cuidadora de idosos. Tamires adquiriu uma úlcera na córnea do olho direito depois de passar a mão numa lente azul que tinha ganho. “Cocei o olho e horas depois uma secreção verde apareceu”, contou, alertando para o perigo.
“Ninguém deve compartilhar lentes de contato. Eu ganhei lentes azuis de um amigo e não coloquei logo, emprestei para outra pessoa. Ela voltou arranhando e eu não coloquei, mas toquei nas lentes e cocei o olho direito”, relembrou a auxiliar de limpeza desempregada, cujo olho esquerdo tem 80% da capacidade. “Uso óculos para longe e perto, assim descanso a vista”, acrescenta.
Ela disse que a médica Giselle Cunha, do Hospital do Olho de Nilópolis, a orientou para que se cadastrasse no Hospital do Olho de Sorocaba. Ficou aguardando a vaga e, em junho de 2020, foi chamada pela primeira vez para consulta. “A pandemia já tinha começado e eu fui com muito sacrifício”, recordou, acrescentando que a claridade atrapalha sua visão e até faz seus olhos doerem. Em 29 de março deste ano foi chamada para ser operada e recusou porque não tinha condições de pagar as passagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: