fbpx

Microcrédito Consciente é tema de oficina na Sala do Empreendedor de Mesquita

Para fortalecer a economia de Mesquita, a Sala do Empreendedor, iniciativa da Secretaria da Fazenda, organizou uma oficina sobre Microcrédito Consciente. O evento é fruto de uma parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE). E recebeu, principalmente, empreendedores para um debate. A ação aconteceu no auditório Zelito Viana, na sede da prefeitura.

A oficina foi ministrada pela analista técnica do SEBRAE Maria Cláudia Salles. Ela trabalha com a capacitação do serviço financeiro dos empreendedores na sede da empresa, no Rio de Janeiro. E esteve presente para ajudar a população de Mesquita a entender pontos positivos e negativos de requerimento de créditos e planejamento de negócios.

Durante sua fala, no entanto, Maria Cláudia evidenciou que o planejamento é, muitas vezes, mais necessário que dinheiro. “Com o planejamento adequado, por exemplo, é possível saber como tocar, que tipo de público ou mercado  está atingindo. É imprescindível saber a necessidade do seu negócio”, explicou.

Ela esclareceu, também, os benefícios criados pelo governo para incentivar o empreendedorismo. A Lei Federal 13.636, por exemplo, de Microcrédito Produtivo Orientado, foi institucionalizada em 2018. E prevê que micro e pequenas empresas com faturamento anual de R$200 mil por ano tenham financiamento de até R$21 mil. Isso com prazo e taxas de juros a serem confirmados pela política da empresa.

Entre explicações sobre fluxo de caixa e capital de giro, Maria Cláudia frisou também ser ainda mais importante procurar um engajamento que tenha significado pessoal. “Mais do que dar dinheiro, a pessoa precisa, principalmente, se sentir realizada com aquilo. É necessário um verdadeiro estímulo para superar o dia a dia de um empreendimento”, disse.

NEGÓCIOS

A Sala do Empreendedor, em parceria com a Secretaria de Ordem Pública, também recebeu o diretor executivo do aplicativo ‘MarketPOP’. Roberto Neumann conseguiu que seu negócio fosse acelerado pelo BNDES para ajudar no gerenciamento financeiro de comerciantes, principalmente de rua. A apresentação do case do aplicativo aconteceu, também, na sede da prefeitura.

Na Sala do Empreendedor, a parceria com o Sebrae/RJ oferece capacitações para MEIs e microempresas, através de oficinas gratuitas. Além disso, a parceria com a Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro – AgeRio, garante o acesso a microcrédito para valores entre R$ 500 e R$ 15 mil. Mesquita foi a primeira cidade da Baixada Fluminense a disponibilizar esse serviço.

No portal Empreendedor Digital (http://empreendedor.mesquita.rj.gov.br), é possível agendar orientação jurídica, contábil e empresarial. Além disso, a página traz informações úteis e função de emissão de taxas, acompanhar processos administrativos abertos na Fazenda, entre outros serviços. A cidade já emite alvará online, a partir do REGIN, portal de integração da Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro (JUCERJA). E a consulta prévia sobre o endereço de interesse do empreendedor, por exemplo, pode ser feita no site. Ali estão disponibilizadas tas informações sobre o que é permitido no endereço pretendido. E com os índices urbanísticos que devem ser seguidos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: