Mesmo na reserva, Ganso cresce junto com Fluminense e vira boa alternativa para Odair

Muitas vezes questionado por parte da torcida, Paulo Henrique Ganso vem acompanhando a evolução do Fluminense e, mesmo na reserva, vem crescendo de produção. Nos últimos três jogos, ele deu conta do recado e mostrou que pode, sim, ser muito útil à equipe – principalmente em meio ao calendário ainda mais apertado desta temporada atípica.

Ganso e Odair Hellmann conversam em Fluminense x Vasco, no Maracanã — Foto: André Durão/ge

O camisa 10 foi titular na vitória contra o Athletico-PR, na vaga de Nenê, poupado para o duelo decisivo contra o Figueirense pela Copa do Brasil, e foi importante na organização do meio de campo ao lado de Michel Araújo. Não foi brilhante, mas cumpriu seu papel e ajudou a equipe a conquistar três pontos difíceis em Curitiba.

No jogo seguinte, contra o Figueira, voltou para o banco de reservas, mas foi acionado no segundo tempo, quando o Fluminense já vencia por 2 a 0. Assim que entrou, iniciou a jogada que terminou em pênalti em Yago, convertido por Nenê. “À la Ganso da grande época de Santos”, deu bom passe para Michel Araújo, que cruzou rasteiro para o meio da área – o volante, de frente para o gol, sofreu a falta.

No clássico contra o Vasco, o meia seguiu o mesmo ritmo da evolução coletiva da equipe. Novamente reserva, entrou no lugar de Nenê, aos 31 do segundo tempo, e precisou de apenas quatro minutos em campo para dar bom passe para Fred fazer o seu primeiro gol no retorno ao Fluminense.

Curiosamente, o lance foi em um contra-ataque tricolor e contou com dois jogadores que não têm características de velocidade, após arranque de Wellington Silva. O passe de Ganso pode parecer simples, mas foi certeiro e, inclusive, passou entre as pernas do marcador.

Internamente, o jogador tem a confiança da comissão técnica, e Odair, por diversas vezes, fez questão de enaltecer o grupo, incluindo Ganso, e evitou falar em “titulares e reservas”.

O crescimento do meia já começa a agradar, mesmo que discretamente, a torcida. Durante e, principalmente, após o clássico, o desempenho de Ganso virou pauta no “termômetro” das redes sociais. Se muitas vezes os torcedores pegam no pé, o sábado rendeu elogios ao camisa 10.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito