Mercado sobe projeção pela 10ª vez e inflação deve ficar em 4,60% em 2021


O mercado financeiro fez na última semana forte reajuste na projeção para a inflação do país em 2021. A estimativa para o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) subiu de 3,98% para 4,60%, alta de 0,62 ponto percentual.

Os dados foram divulgados nesta 2ª feira (15.mar.2021) pelo BC (Banco Central). Eis a íntegra (272 KB).

Essa foi a 10ª vez consecutiva que os economistas aumentam o percentual esperado para a inflação ao fim do ano. Na última 5ª feira (11.mar.2021), o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou que o índice oficial de preços teve alta de 0,86% em fevereiro, o maior valor para o mês desde 2016.

No acumulado de 12 meses, o percentual chegou a 5,20%. O nível se aproxima do teto da meta, de 5,25%. O centro do objetivo inflacionário do governo é 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual (de 2,25% a 5,25%).

Com a forte alta na projeção da inflação, o IPCA fica 0,65 ponto percentual abaixo do teto da meta.

Apesar da alta para 2021, os economistas não reajustaram as projeções para o índice de preços de 2022, que continua em 3,50% (percentual que corresponde ao da meta de inflação do próximo ano).

Com a perspectiva de IPCA mais alto, o mercado subiu de 4% para 4,5% ao ano a estimativa para a taxa básica, a Selic –usada para controlar a alta dos preços. Atualmente, os juros estão em 2% ao ano, o menor nível da história. O Copom (Comitê de Política Monetária) vai se reunir na próxima 4ª feira (17.mar.2021) para definir se subirá os juros.

A expectativa do mercado é de que suba em 0,5 ponto percentual. Se a Selic aumentar, será a 1ª alta desde julho de 2015.

Não houve alteração na projeção do mercado para os juros de 2022: 5,50% ao ano.

PIB EM 3,23%

Os operadores do mercado diminuíram de 3,26% para 3,23% a perspectiva para o crescimento da economia em 2021. A economia brasileira país tombou 4,1% em 2020, a maior queda em 24 anos.

Também houve redução para a atividade econômica de 2022. O percentual de expansão do PIB (Produto Interno Bruto) caiu de 2,48% para 2,39%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: