“Melhor em Casa”, em Mesquita, inicia vacinação de idosos a partir de 95 anos

Mesquita aproveitou os cadastros do programa “Melhor em Casa” para garantir a vacinação de idosos acima de 95 anos. A aplicação geral para idosos começou nesta segunda-feira, dia 1º de fevereiro. No entanto, eles serão divididos por faixa etária, que será ampliada semanalmente. Moradora da Vila Emil, Maria Luiza Soares tem 99 anos e foi contemplada com o serviço. Paciente antiga do Melhor em Casa, ela já recebia cuidados médicos da Prefeitura de Mesquita e, agora, teve a oportunidade de ser imunizada dentro de seu próprio lar.

“Fiquei bem animado quando soube que ela já poderia tomar. Estava pensando até em levar ela na Clínica da Família Jacutinga, mas aí recebemos a notícia de que a vacina viria até aqui”, disse Milton Soares, filho de Maria.

Devido às diretrizes estipuladas pelo Ministério da Saúde, acompanhantes também devem receber a vacina, o que garantiu a Milton sua própria dose. Aos 65 anos, ele trabalha fora do município e, apesar de estar em completo isolamento desde o início da pandemia, ainda é o responsável por algumas tarefas em que é necessário sair de casa. “Ela vai fazer 100 anos no próximo dia 30, então é um orgulho e uma bênção que ela ainda esteja aqui”, evidenciou.

Vacinação Gradual

A ideia é que a vacinação ocorra gradualmente, seguindo um calendário pré-estabelecido pela Prefeitura. Na primeira semana de fevereiro, por exemplo, serão imunizados os idosos a partir de 95 anos. Já entre os dias 8 e 12 de fevereiro, a vacina ficará disponível para idosos acima de 90 anos.

Dessa forma, o processo ocorrerá sucessivamente, enquanto durarem os estoques de vacina do município. A vacina para covid-19 está disponível em dois locais na cidade: na Clínica da Família Jacutinga, na Rua Barão do Rio Branco s/nº, e na Clínica da Família São José, que fica na Avenida União 676, em Santa Terezinha. Em ambas, o horário é de 8h às 17h, de segunda a sexta-feira, e é preciso apresentar cartão do SUS, CPF e comprovante de residência. Profissionais de saúde de linha de frente que ainda não foram vacinados devem apresentar também a carteira do respectivo conselho profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: