Mbappé, o menino prodígio, faz 20 anos com pés no chão

Um dos maiores fenômenos do esporte contemporâneo, sem qualquer traço de exagero, faz aniversário nesta quinta-feira. Kylian Mbappé, o menino prodígio, a joia francesa, a Tartaruga Ninja do Paris Saint-Germain completa 20 anos de idade impressionando o mundo tanto por suas façanhas precoces quanto pela simplicidade com a qual as encara.

– Não muda nada na minha vida (completar 20 anos). Estou ficando um pouco mais velho, só isso – conta, aos risos, em entrevista ao “Le Parisien”.

Até o ano retrasado, quem era Mbappé? Provavelmente mais um garoto dentre tantos outros com o sonho de se tornar jogador de futebol. Nascido em Paris em 1998, justamente no ano do primeiro título mundial da França, ele saiu bem novo para tentar a sorte na base do Monaco. E decolou no time do Principado.

Foi a temporada 2016/17 que o apresentou ao mundo – vejam só, apenas dois anos atrás. Com a camisa do Monaco, Mbappé marcou 26 gols em 44 jogos, foi campeão francês e um dos principais jogadores na surpreendente campanha que terminou nas semifinais da Liga dos Campeões – a Juventus foi para a decisão na ocasião com duas vitórias.

– Estou tentando sobreviver (à fama), no momento acho que estou conseguindo (risos). O que é estranho é que eu não sinto que estou fazendo algo extraordinário. As pessoas me dizem o contrário, mas só estou vivendo o meu sonho. Eu sempre sonhei em viver assim, eu queria ser jogador da mesma maneira que outras pessoas sonham em ter sucesso em outras áreas. Futebol é algo que gera muita publicidade, atrai muitos fãs e muita paixão. Mas eu não me sinto uma pessoa extraordinária – garante ele.

Títulos de Mbappé na carreira

  • Copa do Mundo – 1
  • Eurocopa Sub-19 – 1
  • Copa da França – 1
  • Copa da Liga Francesa – 1
  • Supercopa da França – 1
  • Campeonato Francês – 2

Na temporada seguinte, pelo preço exorbitante de 180 milhões de euros (a segunda transferência mais cara da história), Mbappé foi vendido ao Paris Saint-Germain apenas para dar sequência à carreira de sucesso. Aos 18 anos, tornou-se titular absoluto e indiscutível num time com Neymar, Cavani, Di María, Draxler e companhia.

Se havia alguma dúvida de que Mbappé era ou não esse fenômeno todo, a Copa do Mundo na Rússia encerrou a discussão. A seleção francesa comandada por Didier Deschamps e capitaneada pelo talento de Antoine Griezmann dependeu do futebol de Kylian Mbappé em diversos momentos. E ele não decepcionou. Em seu primeiro Mundial, marcou quatro gols – dois deles numa atuação brilhante na vitória sobre a Argentina, nas oitavas de final.

Na decisão contra a Croácia, foi dele o quarto gol da França, o que lhe rendeu uma façanha: tornou-se o primeiro jogador menor de idade a balançar as redes numa final de Copa desde… Pelé.

– Quero ganhar agora a Liga dos Campeões nesta temporada com o PSG – traçou ele o novo e mais cobiçado objetivo da carreira.

Aliás, Mbappé raramente dá entrevistas. Mas quando se dá o trabalho, quase sempre rouba a cena pela maturidade. Ao “Le Parisien”, por exemplo, o atacante falou sobre sua relação com crianças.

– É um privilégio, na verdade. Eu estava no lugar deles há pouco tempo, também admirei vários jogadores. Gosto de estar em contato com as crianças, de ver o sorriso no rosto delas, é algo extraordinário para mim. Mas ser admirado também significa ter muita responsabilidade. Eu tenho que ser exemplar o máximo possível no campo, mas fora também. É um desafio com o qual eu lido todos os dias – explicou.

– Nessa idade, eles não ligam para conselhos. Jovens, nós gostamos de aproveitar, nos divertir. Quando estou com eles, brinco com eles. Isso provavelmente é mais marcante do que dizer “faça isso, faça aquilo” – completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito