Max Lemos abre debate sobre Desenvolvimento Urbano de Nova Iguaçu

O pré-candidato a prefeito de Nova Iguaçu, Max Lemos, recebeu na manhã de hoje (31), no Centro Social São Vicente (Patronato), uma série de propostas para compor as páginas do seu Plano de Governo Participativo (PGP). O assunto em debate foi o Desenvolvimento Urbano  de Nova Iguaçu. Arquitetos urbanistas, engenheiros, professores, representantes comunitários, permissionários de Vans e motoristas de aplicativos estavam entre os participantes. Eles traçaram diagnósticos para vários problemas, como o caos no trânsito e a falta de acessibilidade, comum em todo o município.

Max Lemos que já foi secretário de Transportes da cidade na década de 90 mostrou conhecer bem os problemas enfrentados pela população. “Sempre destaquei a importância da organização da mobilidade urbana para a vida do cidadão. Em Nova Iguaçu se gasta 50 minutos de carro e ônibus em um trajeto de apenas dois quilômetros. Perde-se muito tempo. As pessoas precisam ter facilidade para chegar rápido de casa para o trabalho, ou para a escola, enfim, para os seus compromissos. Por isso que digo que planejar o desenvolvimento urbano, a mobilidade, o transporte, é fundamental para o crescimento de uma cidade, ainda mais para um município da importância de Nova Iguaçu”, disse.

Propostas técnicas registradas

Os arquitetos urbanistas, Eduardo Brandão, Fábio Bruno e Luney Martins, todos com atuação profissional na região, lamentaram a falta de planejamento urbano na cidade nos últimos anos. “O centro do município é exclusivamente comercial e os bairros acabam se tornando dormitórios periféricos. Uma de minhas propostas é alargar as principais vias de acesso aos bairros, principalmente a  Estrada Abílio Augusto Távora (antiga Estrada de Madureira), que tem 27 quilômetros do Shopping Nova Iguaçu até o KM 32. Isso iria gerar um impulsionamento imobiliário gigantesco. O mesmo para Tinguá, pois levaria mobilidade, transporte, sinalização, acessibilidade para aquela região”, sugeriu Brandão que também criticou a falta de conexão entre a estação ferroviária até a rodoviária.

Também professor universitário de urbanismo  o arquiteto Fábio Bruno assegurou que o candidato Max Lemos, pela boa gestão realizada como prefeito de Queimados, não terá dificuldades para administrar Nova Iguaçu. “O prefeito tem que conversar com o governador e com os prefeitos das cidades que fazem divisa. Tem que ter parcerias. É preciso descentralizar as cidade e fazer os centros dos bairros serem valorizados. Estamos vivendo uma política urbana da década de 60. Nova Iguaçu é uma cidade grande e não pode ter pensamento de cidade pequena de interior. A parceria tem que ser levada em consideração”, disse.

“Independente da gente, Nova Iguaçu vai crescer. Mas tumor também crescer e não depende da gente”, declarou o arquiteto Luney. “Atitude muito responsável a sua em ouvir a população para elaborar seu plano de governo. Portanto, é importante pensar em um plano de mobilidade urbana. Pelo contrário, vamos fadar parte do município ao insucesso. Eu evito passar pelo centro de Nova Iguaçu. Dificuldade muito grande em atravessar a cidade”, destacou.

Ampliação da Via Light

Max garantiu que não vai abrir mão do complemento da Via Light até a Estrada Cabuçu/Queimados para desafogar o trânsito na Estrada de Madureira. “Já existe uma indicação legislativa do nosso mandato sobre este projeto”, anunciou. Outra medida que o deputado fez questão de destacar é a organização do trânsito no KM 32. Segundo ele, ações de mobilidade vão fazer o trânsito fluir melhor a partir de Cabuçu, desenvolvendo aquela parte da periferia do município.

“Alargamento da Estrada de Madureira também é possível. Incrível como até hoje não perceberam que aquele engarrafamento atrapalha o crescimento da cidade. Outra medida é o alargamento da ponte no KM 32 até a cabeceira da Estrada de Madureira, facilitando o acesso de Cabuçu até a antiga Rodovia Rio São Paulo. É uma via federal e podemos fazer um convênio. Se não fizeram, ao longo dos anos foi por falta de compromisso com a população”,relatou Max.

Foram apresentadas várias sugestões. Entre as mais citadas, a construção de uma nova rodoviária para embarque e desembarque de passageiros no sentido sul do município. “É sem dúvida uma grande ideia para diminuir a permanência de paradas de ônibus nas principais ruas do centro. Assim estaremos valorizando o comércio. No calçadão da Avenida Amaral Peixoto, um dos principais centros comerciais do Estado do Rio de Janeiro, circulam cerca de 200 mil pessoas diariamente. Isso tem que ser considerado, é receita para a cidade”, disse Max Lemos. Motoristas de transportes alternativos, como Vans, aplicativos e moto táxis pediram que a legalização do transporte no município também seja incluída no PGP.  Hoje a Prefeitura não é parceira do motorista. Não temos liberdade para trabalhar”, declarou Rafael, motorista do Uber. “Já tenho em minhas mãos as propostas. Vamos conversar com a categoria e traçar o que for melhor para o bom funcionamento do trabalho e para o bem estar da população”, afirmou Max Lemos.

Programação

As discussões sobre a construção do PGP teve transmissão ao vivo pelas plataformas virtuais do pré-candidato. Em conseqüência da pandemia da Covid-19 os encontros terão número de participantes limitado, obedecendo às normas necessárias de prevenção. Quem não participar presencialmente poderá apresentar sugestões, através das redes sociais. As reuniões começaram no dia no último dia 24 e estarão acontecendo até o dia oito de setembro.

Dia 24 – Educação

Dia 26 – Saúde

Dia 28 – Desenvolvimento Econômico

Dia 31 – Desenvolvimento Urbano

Dia 01/09 – Saneamento, Meio Ambiente e Agricultura

Dia 02/09 – Habitação, Assistência Social/Promoção da Cidadania

Dia 03/09 – Segurança Pública

Dia 04/09 – Cultura, Turismo, Esporte e Lazer

Dia 08/09- Gestão Pública

*Local do evento – Centro Social São Vicente (Patronato)

Endereço: Rua Governador Portela – nº 382 – Centro –

*Referência: atrás da Praça Santos Dumont

Coffee break – 8h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito