Manoel, David Braz ou Ferraz? Ausência de Nino abre disputa no Fluminense até de olho no futuro

As grandes atuações com a camisa do Fluminense levaram Nino para a seleção olímpica brasileira. Em um primeiro momento, o zagueiro vai ser desfalque durante pouco mais de uma semana, ficando fora da estreia tricolor na Copa do Brasil, nos dois jogos do mata-mata contra o Bragantino, além da partida diante do Cuiabá pelo Campeonato Brasileiro. Mas sua ausência abre uma disputa no elenco de olho também no futuro.

Afinal, a possibilidade é grande de Nino estar na lista final para as Olimpíadas do Japão, e os campeonatos no Brasil e na América do Sul não vão parar durante os Jogos Olímpicos, que começarão no dia 22 de julho e terminarão em 8 de agosto. Por isso, Roger Machado terá a dura missão de encontrar um novo parceiro para Luccas Claro inclusive para as oitavas de final da Copa Libertadores, nas semanas dos dias 14 e 21 de julho, quando o titular pode já não estar à disposição.

Três opções disputam a vaga: Manoel, David Braz e Matheus Ferraz.

Manoel

Primeiro reforço do pacotão para a Libertadores, Manoel ainda tem pouco tempo de Fluminense. Disputou apenas três partidas até agora, todas como titular, mas em times alternativos em jogos do Campeonato Carioca. Fez dupla duas vezes com Matheus Ferraz e uma com Nino e ainda não perdeu com a camisa tricolor. Ex-Athletico-PR, Corinthians e Cruzeiro, ele se destaca pela força física.

Manoel tem apenas três jogos pelo Fluminense — Foto: Mailson Santana / Fluminense FC

David Braz

Enquanto Manoel foi o primeiro, David Braz foi o último dos reforços do pacotão tricolor. E sua chegada ainda atrasou porque ele foi infectado pela Covid-19 e só começou a treinar no CT Carlos Castilho no fim de abril. Ainda sequer estreou pelo Fluminense, mas já levou um cartão amarelo no banco de reservas por reclamação. A seu favor, conta a experiência de estar habituado a jogar a Libertadores (já disputou por Grêmio, Santos e Flamengo).

David Braz ainda sequer estreou com a camisa tricolor — Foto: Mailson Santana / Fluminense FC

Matheus Ferraz

No clube desde 2019, Matheus Ferraz já viveu grandes momentos com a camisa tricolor, mas conviveu com lesões. A última, um edema ósseo no joelho direito, inclusive foi o que levou a diretoria a buscar mais de um zagueiro no mercado às vésperas da Libertadores. Apesar de aparentemente estar no “fim da fila”, ficando fora até mesmo do banco de reservas, ele tem como vantagem o entrosamento. Já jogou 14 partidas ao lado de Luccas Claro, com sete vitórias, quatro empates e três derrotas.

Matheus Ferraz é o único dos três que já jogou com Luccas Claro — Foto: Lucas Merçon / Fluminense FC

Há ainda como opção os jovens Davi (19 anos) e Higor (22 anos), formados em Xerém, e Rafael Ribeiro, contratado por empréstimo junto ao Náutico e que está no time sub-23. Os três estão inscritos na Libertadores, mas correm muito por fora nessa disputa, que promete ser difícil substituir Nino à altura, e o próprio Roger sabe disso. Em entrevista coletiva no último sábado, após o empate em 0 a 0 com o São Paulo no Morumbi, o técnico foi categórico ao elogiar o zagueiro:

– Olha, o Nino para mim é sem sombra de dúvidas o melhor zagueiro do futebol brasileiro na atualidade – elogiou Roger.

Sem Nino, o Fluminense estreia na Copa do Brasil nesta quarta-feira, quando recebe o Bragantino às 21h30 (de Brasília) no Maracanã, pelo jogo de ida da terceira fase. No domingo, joga em casa novamente contra o Cuiabá, às 11h (de Brasília), pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. E na quarta-feira da semana que vem, às 21h30 (de Brasília), faz a partida da volta com o Bragantino valendo vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: