Mais profissionais qualificados tentam sair do Brasil atrás de emprego

Mais trabalhadores considerados prioritários e de alta qualificação, como cientistas, engenheiros, economistas ou atletas, tentaram deixar o Brasil por um visto de trabalho nos Estados Unidos. Esse movimento intensificou-se nos 2 primeiros anos de governo do presidente Jair Bolsonaro.

Segundo dados do Departamento de Imigração norte-americano, compilados por consultorias especializadas do setor, aos quais o jornal Folha de S.Paulo teve acesso, o número de pedidos chegou a 3.387 em 2020. Isto é, um aumento de 10,5% em relação a 2019 e o maior patamar em ao menos 10 anos.

De acordo com o jornal, entre 2019 e 2020, a busca pelo visto permanente dos tipos EB1 e EB2 aumentou 40%, comparando com 2017 e 2018, e 135% quando se compara com 2015 e 2016, quando o Brasil estava em recessão.

Em 2020, por conta da pandemia, houve uma queda nas aprovações dos vistos, sendo que 1/3 dos pedidos ficou pendente naquele ano fiscal, encerrado em setembro.

Além dos EUA, países como Portugal, Canadá e Inglaterra aparecem como os destinos de preferência dos profissionais qualificados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: