‘Maior tempestade em mil anos’ mata pelo menos 25 pessoas na China

Grande parte da província de Henan, na China, ficou submersa nesta quarta-feira (21), sendo a capital Zhengzhou a mais atingida pelo que meteorologistas disseram ter sido a chuva mais forte em mil anos. 

Em Zhengzhou, uma cidade de mais de 12 milhões de habitantes às margens do Rio Amarelo, 25 pessoas morreram até agora em meio às enchentes e cerca de 100 mil pessoas foram evacuadas para zonas seguras, informou a agência oficial Xinhua, citando o governo local.

As vidas de milhões de pessoas em Henan foram afetadas desde o fim de semana em uma estação chuvosa excepcionalmente ativa que levou à rápida ascensão de vários rios na vasta bacia do Rio Amarelo.

Muitos serviços de trem em Henan, um importante centro de logística no centro da China, foram suspensos. Muitas rodovias também foram fechadas e voos atrasados ou cancelados.

Estradas em uma dúzia de cidades populosas foram inundadas. Vídeos nas redes sociais mostraram residentes, com os braços entrelaçados, pelas ruas em águas velozes. Um vídeo mostrou um adulto e uma criança sendo arrastados em uma artéria principal sufocada por veículos meio submersos.

Da noite de sábado até o final da terça-feira, 617,1 milímetros (mm) de chuva encharcaram Zhengzhou – quase o mesmo que a média anual da cidade, de 640,8 mm. O nível de chuvas em Zhengzhou testemunhado ao longo dos três dias foi visto apenas “uma vez em mil anos”, disseram meteorologistas.

Um vídeo compartilhado nas mídias sociais mostra passageiros com água até o peito em um trem de metrô sem luz e uma estação subterrânea, que se transformou em uma grande piscina agitada. “A água do lado de fora da cabana estava subindo e vazando pela porta”, escreveu um sobrevivente.

“A água atingiu meu peito. Eu estava realmente assustado, mas o mais assustador não era a água, mas o suprimento de ar cada vez menor na cabine”, disse. Dezenas de reservatórios e represas também violaram os níveis de alerta.

Durante a noite, as autoridades locais disseram que a chuva causou uma ruptura de 20 metros na barragem de Yihetan, na cidade de Luoyang, a oeste de Zhengzhou, e que a barragem “pode ??ruir a qualquer momento”.

Em Zhengzhou, a sede local de controle de enchentes disse que o reservatório de Guojiazui foi rompido.

Mais chuva nos próximos dias

“Os esforços de prevenção de enchentes se tornaram muito difíceis”, disse o presidente Xi Jinping na quarta-feira, abordando a situação em um comunicado transmitido pela televisão estatal.

Na quarta-feira, o sistema de transporte de Zhengzhou permaneceu paralisado, com escolas e hospitais interrompidos por severos alagamentos, de acordo com a mídia estatal.

Algumas crianças estão presas nas escolas desde terça-feira.

O Primeiro Hospital Afiliado de Zhengzhou – um grande centro de tratamento com mais de 7.000 leitos – perdeu energia e até mesmo os suprimentos de reserva caíram, informou o Diário do Povo na quarta-feira. O hospital buscava transporte para realocar cerca de 600 pacientes gravemente enfermos, de acordo com o relatório.

Prevê-se que a chuva forte persista até quarta-feira, embora a precipitação continue em toda a província nos próximos três dias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: