fbpx

Magé: Parque Natural Municipal Barão de Mauá vai receber projeto pioneiro no Estado

Área vai receber 1Km de passarela e se prepara para executar parcerias

O Parque Natural Municipal Barão de Mauá, em Magé, vai receber um projeto inédito no Estado com a construção de uma passarela, a sede e a delimitação do parque. Além de projetos com pesquisadores, ONGs, universitários e alunos da rede municipal de ensino. Nesta quarta-feira (11), o presidente da ONG Guardiões do Mar, Pedro Belga e o subsecretário de Meio Ambiente, Fernando Coutinho, visitaram o local e anunciaram ações que vão pôr em prática o plano de manejo que define as atividades que garantem a conservação do parque.

“Nós temos um plano de manejo muito bom e que se colocado em prática vai ser pioneiro no Rio de Janeiro, que é ter um parque no mangue com uma sede estruturada. Vamos fazer um posto de observação de passarinhos e construir uma passarela com a altura correta, porque a atual estrutura do parque tem está ao nível do solo e isso prejudica os caranguejos. Vamos iniciar essa revitalização muito em breve e já estamos fechando diversas parcerias”, explica o subsecretário de Meio Ambiente, Fernando Coutinho.

O presidente da ONG Guardiões do Mar falou da parceria que será oficializada pela Prefeitura nos próximos dias.

“Hoje só temos na Baía de Guanabara 23,64% dos mangues que foram encontrados aqui pelos colonizadores. Preservar o mangue é uma iniciativa que precisa ser aplaudida e nós já temos conversado com Magé desde o início do ano. A ideia é em Magé é uma parceria com a Transpetro através de um projeto que está em negociação e está para sair ainda esse ano. Vamos trabalhar a questão da cultura local, o empreendedorismo para os pescadores, conscientização para os jovens e vamos potencializar mutirões de limpeza”, detalha Pedro Belga.

A Secretaria de Meio Ambiente promete fazer o projeto em outras Unidades de Conservação (UC) do município. A revitalização do PNMBM será o projeto-piloto da cidade.

“Vamos iniciar esse projeto do parque e depois replicar para outras unidades de conservação, como o Horto e outros parques que nós temos no papel e traremos a realidade”, finaliza o subsecretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: