Magé cria programa de reabilitação pulmonar pós-covid

A falta de ar e o cansaço são uns dos primeiros sinais da Covid-19, mas muitas pessoas continuam com os sintomas, como se a infecção tivesse se tornado crônica. Para ajudar quem ficou com sequelas da doença, a Prefeitura de Magé criou o Programa de Reabilitação Pulmonar Pós-Covid com tratamento eficaz e humanizado.

“O programa é voltado para aqueles pacientes que permaneceram um período internado, principalmente na Terapia Intensiva, onde ficaram acamados e sem se movimentar. E também aqueles que tiveram pneumonia por conta da Covid e apresentaram na evolução da doença um tipo de sequela, porque mesmo após a alta, os pacientes reclamam de falta de ar, cansaço, tosse e eles precisam de um tratamento de reabilitação”, explicou a fisioterapeuta responsável, Beatriz Fagundes.

Avaliação global do paciente

O tratamento acontece não só para quem tem sequela pulmonar, porque a doença causa também efeitos psicológicos. Para isso, é feita uma avaliação e o paciente pode ser encaminhado para outros serviços de saúde da rede municipal.

“No primeiro contato fazemos uma avaliação para verificar que tipo de sequela o paciente tem. Pode ser pulmonar ou de outros tipos como neurológica, muscular, psicológica e por isso podemos encaminhar para o serviço adequado. A partir daí traçamos um tratamento individualizado com exercícios de respiração, fortalecimento, aeróbico e em alguns aparelhos que ajudam a respiração, como o CPAP. É uma gama de exercícios que se complementam para a reabilitação do paciente”, detalhou a fisioterapeuta.

Carlos Alberto de Moraes, 57 anos, é o primeiro paciente do programa que começou nesta semana. Ele trabalha na linha de frente da pandemia como chefe da Vigilância Sanitária e ficou na UTI por cinco dos sete dias de internação no Centro de Tratamento para a Covid-19 de Magé. E mesmo após a alta, continuou com cansaço e dificuldade para respirar.

”Fiquei internado em Santo Aleixo, porque estava com muita falta de ar e 25% do pulmão comprometido com laudo sugestivo para infecção por Covid. Tive alta no dia 18 de janeiro e já saí de lá com encaminhamento para a fisioterapia, porque precisava de reabilitação”, relatou o paciente que já sentiu diferença na primeira sessão do tratamento.

“Está sendo muito bom e espero ficar bom logo, as sequelas são horríveis, porque só quem passou e está passando sabe o quanto é difícil, você querer respirar e não conseguir, mexe com nosso emocional, porque você quer ar, mas não tem. Só tenho que agradecer à todos que fazem parte dessa equipe maravilhosa. Todos pacientes terão um excelente tratamento pelo que estou vendo aqui nesse primeiro dia de atendimento”, completou Carlos.

Atendimento humanizado

Antes do investimento da atual gestão, os mageenses não tinham tratamento adequado e um programa que desse suporte às pessoas que precisam do serviço.

“É com imensa satisfação que iniciamos hoje esse programa de reabilitação, porque durante todo esse período de pandemia os pacientes não tinham assistência nenhuma, tinham até o encaminhamento, mas não sabiam onde recorrer. Agora com esse programa, daremos toda assistência à população em relação ao atendimento”, garantiu o prefeito Renato Cozzolino.

De acordo com a coordenadora de Fisioterapia municipal, Silvana Fernandes, para participar do programa, o cidadão precisa ter encaminhamento médico e procurar o Centro de Fisioterapia de Magé, localizado na R. Coronel João Valério, nº 310, de segunda a sexta das 9h às 17h. O atendimento é agendado e são adotadas todas as medidas preventivas da Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: