fbpx

Mãe de Miguel conta que patroa foi até o velório do menino e disse que não era culpada

A mãe do menino Miguel Otávio, de 5 anos, morto após cair do nono andar de um prédio em Recife, na última terça (2), deu uma entrevista para o programa da Fátima Bernardes e contou como foi o primeiro contato com a patroa, Sarí Corte. Mirtes Regina relata que logo após o ocorrido, a mulher, que é esposa do prefeito em Tamandaré, depois de pagar uma fiança de R$ 20 mil, compareceu até o velório do menino.

A mãe, desolada, questionou a mulher o motivo dela não ter impedido o menino de entrar sozinho no elevador. Segundo Mirtes, Sarí só falava que iria provar que não havia sido ela que apertou o botão. Mas a versão da primeira dama não condiz com as imagens das câmeras do elevador.
Mirtes Regina desabafa ao relatar primeiro encontro com patroa após a morte do filho de 5 anos

“Quando enterrei o meu filho, eu ainda não tinha visto o vídeo e nem sabia. Eu estranhei a reação da minha irmã no velório, pedi paz e respeito. A Sari e o Serginho estavam no velório, eu abracei os dois e a minha mãe também abraçou. A gente não sabia o que tinha acontecido. Quando recebi o vídeo e vi, aquilo me bateu uma raiva e uma angústia, e liguei para ela para saber o que aconteceu, porque ela não tinha ligado para mim”, conta a mãe. Sarí seguiu afirmando que não havia apertado o botão.

Depois de perder seu único filho, Mirtes Regina diz que está sem chão com tudo o que aconteceu e que não consegue mais dormir. Na entrevista, ela relatou a dor de não poder mais acordar ao lado do filho.

“Não estou conseguindo dormir aqui no quarto, porque, quando eu olho para minha cama, eu vejo que ele não está aqui. A dor aumenta mais ainda porque não vou ter mais o meu neguinho comigo, o meu filho não vai mais dormir comigo. Quando eu acordava, eu já dava um cheiro nele e ele sorria para mim. Depois, ele vinha para minha cama, me dava beijos e abraços, pedia “bênção, mamãe”. Ele era a minha vida. Não sei o que será da minha vida desde que o meu filho partiu. Estou sem chão”, diz a mãe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: