Madonna: com elogios da cantora ao Rio, organização e segurança garantem sucesso de mais um megaevento

Madonna arrastou não só 1,6 milhão de pessoas para a orla de Copacabana entre a noite de ontem e a madrugada deste domingo (05/05). O megashow da popstar também gerou renda, ocupação de quase 100% da rede hoteleira e, principalmente, a certeza de retorno de turistas em outras datas. Fãs da cantora destacaram que a segurança e a organização foram os fatores preponderantes para a garantia do sucesso do espetáculo.

–  Nosso sentimento hoje é de dever cumprido. Nossos esforços para levar mais segurança, com inteligência e tecnologia, além dos serviços em diversas áreas, por meio de secretarias e órgãos, fizeram a diferença, mais uma vez. Nosso objetivo é sempre trazer mais desenvolvimento e oferecer mais oportunidades de negócios com atrativos que gerem mais ocupação e renda para os cidadãos fluminenses – justificou o governador Cláudio Castro.

A experiência de realização de grandes eventos foi retomada pela atual gestão, que já investiu R$ 3 bilhões só em segurança nos últimos anos, principalmente em tecnologia.

Neste sábado, depois de 12 anos, a cantora norte-americana fez seu quarto e maior apresentação em solo brasileiro, desta vez coroando sua turnê mundial “The Celebration Tour”. Durante o show, a Rainha do Pop declarou seu amor pelo Rio, justificando o motivo por ter escolhido a Cidade Maravilhosa para o encerramento do circuito em homenagem aos 40 anos de sua carreira.

–  Aqui é o lugar mais bonito do mundo. O mar, as montanhas, o Cristo… estou no paraíso! – resumiu Madonna, ovacionada pela multidão.

O analista judiciário Cândido de Souza, de 39 anos, e o professor de História, João Vitor Fernandes Anunciação, 32, ambos do Mato Grosso do Sul, ainda estavam “extasiados” com o que viram na noite anterior.

–  O show foi maravilhoso. A organização está de parabéns. Me senti seguro, porque tinham muitos policiais em toda a orla de Copacabana e do Leme. A todo momento eles passavam. Pretendemos voltar novamente ao Rio, a cidade é receptiva e o povo, acolhedor – adiantou João Vitor.

–  Espero que os próximos eventos sejam organizados da mesma forma como foi isso, servindo de exemplo para outros estados – completou Gleiton.

Impacto de R$ 300 milhões na baixa temporada anima economia fluminense

A previsão é de que os investimentos no megashow resultem em um impacto de aproximadamente R$ 300 milhões na economia fluminense. O gerente do Hotel Rio Lancaster, Marcelo Carneiro, 52 anos, disse que a ocupação do estabelecimento, na Avenida Atlântica, chegou a 100%. Carneiro destacou a importância de grandes eventos “fora de época” na cidade.

–  O período de abril a junho é considerado, para a rede hoteleira, baixa temporada. O show da Madonna foi um divisor de águas para o mundo dos negócios. Um evento desse tamanho gera mais emprego, a situação financeira de todos melhoram. O turismo melhora. Os donos de restaurantes ficam mais felizes. Nosso hotel teve os 71 apartamentos alocados, coisa que não acontecia nessa época. Em outros anos, nessa época, nós ficamos na faixa de 60%. Um evento desse porte, gera negócios, business. Isso é muito interessante – afirmou Carneiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *