Macaé irá celebrar dia da mulher negra com programação alusiva

25 de julho: Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha  – Assufrgs

O Dia Internacional da Mulher Negra, Latino Americana e Caribenha – Julho das pretas, será celebrado em Macaé com uma programação que visa refletir sobre lutas, experiências e resistência, como também a ocupação dos espaços na sociedade vigente, o combate às discriminações raciais e étnicas e o pensar sobre políticas que reafirmem a identidade dessas mulheres.

O evento, realizado pela Coordenadoria de Políticas Sociais e Igualdade, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social Direitos Humanos e Acessibilidade (SDSDHA), em parceria com Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam), acontece de forma presencial e online, com início nesta quarta-feira (21).

– Rememorar o dia 25 de julho é refletir sobre Tereza de Benguela, líder quilombola. Hoje somos todas Terezas, da resistência, da luta pelas políticas públicas e sociais que tanto sonhamos. As mulheres negras querem educação de qualidade e inserção no mercado de trabalho. Querem dividir saberes e querem respeito – disse Conceição de Maria, coordenadora de Políticas Sociais e Igualdade.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social, Mauro Torres, o evento é importante porque considera uma reflexão sobre o que a mulher negra tem sofrido com o racismo e o sexismo, uma situação perversa de exclusão e marginalização. “Numa sociedade de valores e padrões historicamente hegemônicos, os desafios das mulheres negras são ainda maiores, pois elas estão em situações mais vulneráveis. Por isso, é preciso que façamos algo e o caminho é pensar políticas que reafirmem a identidade dessas mulheres. Todos nós devemos aprender e ensinar sobre as lutas e o papel social da mulher negra nos movimentos sociais e feministas”, ressaltou.

Veja a programação:

Dia da Mulher Negra, Latino Americana e Caribenha – Julho das Pretas

Dia 21/7 às 14h – Roda de Conversa – Cultura do boi pintadinho: Mitos, história e memórias – CEMAIA (público interno), com Tatiana Costa ‘Te Costa’, professora do município e historiadora.

Dia 26/7, às 18h – Live no Instagram @karolinebandeirapsicoach.

– A importância da Mulher Negra na ocupação de espaço, com Karoline Bandeira (coaching e psicóloga) e Conceição de Maria (Coordenadora de Políticas Sociais e Igualdade).

Dia 27/7, às 14h – Roda de Conversa – Experiências e Escrevivências, com a advogada e membro da Rede das Pretas, Margareth Ferreira e a vereadora Iza Vicente.

Local: Auditório da Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade. Obs.: Inscrição prévia por formulário que será divulgado durante a semana. Serão disponibilizadas 30 vagas para não gerar aglomeração.

Dia 28/7, às 9h – V GT da Rede de Proteção e atendimento à Mulher – Reflexões sobre a realidade da mulher negra e afirmação da identidade, da história e da cultura.

Local – Google Meet, link encaminhado aos participantes da Rede (Público interno).

Convidadas: Deise Benedito (Graduada em Direito – Especialista em Relações Étnico Raciais e Conceição de Maria (Coordenadora de Políticas Sociais e Igualdade e Pós-graduada nos Estudos Culturais e Históricos da Diáspora Africana).

16h – Live: Literatura Infantil com Talita Costa Pereira. (Aluna da Escola Municipal Botafogo e ganhadora do Prêmio Nacional de Literatura de Campos de Jordão – categoria: poesia 2021). Local – No Facebook Conceição de Maria (https://www.facebook.com/conceicao.p.a.rosa).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: