Lewandowski dá ordem para Aziz definir data para depoimento de Ricardo Barros na CPI

A defesa do deputado Ricardo Barros quer que ele deponha na CPI da Covid antes do recesso parlamentar, em 18 de julho. Para isso, encaminhou ao ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), um pedido solicitando uma audiência no Senado para “a próxima sessão após a intimação da liminar”, ou até o dia 16 de julho.Omar Aziz adiou o depoimento de Barros, inicialmente marcado para o dia 8, mas atualmente sem data definida.

Lewandowski deu à CPI um prazo de 5 dias para se manifestar.

O presidente da CPI informou que seguirá com os trabalhos da comissão, mesmo durante o recesso. Hoje, fontes ligadas ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, informam que ele deve permitir a prorrogação da CPI por mais três meses.

Barros disse que a CPI “é uma tentativa clara de desgastar a minha imagem perante a opinião pública, o que torna ainda mais indispensável o exercício do meu amplo direito de defesa.” Alegou também que está sendo privado do direito de defesa, diante de “ilações e especulações levianas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: